Reportar erro
Reprise no Viva

10 curiosidades sobre a novela "Vale Tudo", que comemora 30 anos em 2018

valetudo(11)_069c6d8a77d8dce141eb4ab3755a8a1c3f97f1a9.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 01/08/2018 às 12:40:18

Em comemoração aos 30 anos de sua estreia, "Vale Tudo" está de volta à telinha desde o dia 18 de junho pelo Canal Viva. Escrita por Gilberto Braga em parceria com Aguinaldo Silva e Leonor Bassères, a trama nunca foi tão atual.

Afinal, além de o Brasil pouco ter mudado nessas três décadas, infelizmente ele continua sendo conhecido como o país da corrupção. Sem contar que a situação política hoje acaba contribuindo para a novela se manter atemporal.

Considerado um dos maiores sucessos da história da teledramaturgia brasileira, o folhetim contém muitas curiosidades envolvendo a produção. Destacamos 10 delas.

Confira:

- Poucos sabem disso, mas a trama entre as personagens Raquel (Regina Duarte) e Maria de Fátima (Gloria Pires) foi baseada no filme "Almas em Suplício" (1944), dirigido por Michael Curtiz (1945);

- Embora a novela seja atribuída somente a Gilberto Braga, o autor contou com a ajuda de Aguinaldo Silva, que foi responsável pelas escaletas (estrutura de roteiro) e pelo núcleo pobre da trama, e de Leonor Bassères;

- Odete Roitman marcou o retorno de Beatriz Segall à TV Globo depois de cinco anos longe da emissora. Seu último trabalho na casa tinha sido "Champanhe" (1983), de Cassiano Gabus Mendes. Apesar de vilã, a personagem teve tanta popularidade que acabou marcando a carreira da atriz até hoje. Curiosamente, antes de ser convidada para o papel, Gilberto Braga chegou a pensar em Tônia Carreiro e Odete Lara;

- De acordo com Aguinaldo Silva, a personagem Leila (Cássia Kis) foi nomeada assassina de Odete Roitman de última hora. O autor explica que a forma com a qual a cena foi escrita, diversos personagens se encaixariam nela;

- "Vale Tudo" marcou a estreia de Marcello Novaes, Otávio Müller, Flávia Monteiro e Renata Castro Barbosa na Globo. Foi também a primeira aparição (ponta) em novelas de Humberto Martins e Adriana Esteves. A atriz, por exemplo, concorre com a personagem Maria de Fátima a uma vaga em um editorial de moda da revista Tomorrow. Já Pedro Paulo Rangel (Poliana) retornava às novelas depois de 10 anos longe da TV. Seu último trabalho havia sido em "O Pulo do Gato" (1978), de Bráulio Pedroso;

- Exibido em 24 de dezembro de 1988, o capítulo 193 trazia a morte de Odete Roitman, assassinada com três tiros. A partir dali, foram 13 dias de mistério até que a identidade do assassino da vilã fosse revelada. O "Quem Matou Odete Roitman?" agitou o país. Os autores escreveram cinco versões diferentes e para manter o mistério, a cena foi gravada poucas horas antes de ser exibida, no dia 06 de janeiro de 1989. O Brasil parou diante da TV para descobrir o desfecho desta história;

- Foi exibida em mais de 30 países, entre eles Alemanha, Angola, Bélgica, Canadá, Cuba, Espanha, Estados Unidos, Itália, Peru, Polônia, Turquia e Venezuela. Em 1995, o governo cubano decidiu legalizar uma rede de restaurantes privados, geridos em âmbito familiar, que atendia pelo nome de "Paladares", uma homenagem ao restaurante da personagem Raquel da novela, o "Paladar";

- "Vale Tudo" foi pioneira na abordagem de uma relação homossexual entre duas mulheres, representadas pelas personagens Cecília (Lala Deheinzelin) e Laís (Cristina Prochaska). A trama sofreu censura no decorrer da história, obrigando o autor a reescrever alguns diálogos. Um deles, a conversa em que o casal comenta sobre preconceito. Já em relação à morte de Cecília, Gilberto Braga garante não ter sido obrigado a alterar a história. "Quando criei a personagem, sabia que ela morreria. Isso eu sempre planejei", comentou na época;

- Em 2002, a Globo e a Telemundo realizaram em coprodução o remake da novela nos Estados Unidos. Com adaptação de Yves Dumont, "Vale Todo" (título original da versão) contou com Wolf Maya como diretor. Já o elenco era formado por atores hispânicos. A produção foi a primeira da TV Globo feita exclusivamente para o mercado externo;

- "Vale Tudo" foi reapresentada entre maio e novembro de 1992, no "Vale a Pena Ver de Novo", da TV Globo. Em 2010, a trama estreou no Viva em comemoração ao lançamento do canal a cabo e apesar do horário de exibição ser um pouco tarde (0h45), fez muito sucesso. Principalmente, entre os telespectadores mais jovens que puderam conferir a história tão falada, assim como a moda do final dos anos 80.

TAGS:
Mais Notícias