"Além do Tempo": Um amor proibido que perdura por passagens pela Terra

Confira especial e entenda como será a nova novela das seis da Globo

Fotos: Divulgação/TV Globo

Publicado em 12/07/2015 às 08:57:02

Por: Diogo Mendes Rodrigues

Uma viagem até o século XIX a partir das vidas de Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso). Esse é o ponto de partida da nova novela das 18h, “Além do Tempo”, escrita por Elizabeth Jhin, que estreia nesta segunda-feira (13), às 18h20, na Globo.

Os dois jovens, ao se encontrar pela primeira vez, são tomados por uma emoção inexplicável. O que eles não sabem é que um foi feito para o outro e que ambos vêm tentando viver juntos há várias passagens pela Terra.

Felipe, membro de uma família nobre, é noivo de Melissa (Paolla Oliveira). Já Lívia, de origem simples, planeja voltar para o convento, por obrigação da mãe Emília (Ana Beatriz Nogueira). Os dois se encontram pela primeira vez em Campobello, no sul do país, local famoso pela colonização italiana e pelo cultivo de uvas.

O amor entre Lívia e Felipe perdura além do tempo. Após 150 anos, um novo encontro entre os dois acontece. Já nos dias atuais, eles não se reconhecem fisicamente, mas terão a oportunidade de se redimir do passado e finalmente escrever uma história diferente.
 
Ficha técnica

Escrita por Elizabeth Jhin
Direção de Núcleo de Rogério Gomes
Direção Geral de Pedro Vasconcellos
Estreia: 13/07
Horário: 18h20
Antecessora: “Sete Vidas”, de Lícia Manzo

Elenco

Alinne Moraes – Lívia
Rafael Cardoso – Felipe
Ana Beatriz Nogueira – Emília
Irene Ravache – Condessa Vitória

Ana Flávia Cavalcanti – Carola
Bernardo Marinho – Bernardo (jovem)
Caio Paduan – Afonso
Carlos Vereza – Padre Luiz
Carolina Kasting – Rosa
Cassiano Carneiro – Walmir
Dani Barros – Severa
Daniela Fontan – Rita
Emílio Dantas – Pedro
Felipe Camargo – Bernardo
Felipe Fagundes – Bento (jovem)
Flora Diegues – Bianca
Gabriella Di Grecco – Emília (jovem)
Inês Peixoto – Salomé
João Gabriel D’Aleluia – Chico
Júlia Lemmertz – Dorotéia
KaduSchons – Alex
Letícia Persiles – Anita
Louise Cardoso – Gema
Luís Melo – Massimo
Luiz Carlos Vasconcelos – Bento
Marcelo Torreão – Dr. Botelho
Mel Maia – Felícia
Michel Melamed – Ariel
Nica Bonfim – Dona Neném
Nívea Maria – Zilda
Norma Blum – Irmã Lúcia
Othon Bastos – Mestre
Paolla Oliveira – Melissa
Roberto Pirillo – Genaro
Rômulo Estrela – Roberto
Val Perré – Raul
 
A vontade da mãe

É na pequena cidade sulista de Campobello que começa a trama de “Além do Tempo”. Lá, vivem famílias humildes em uma região de casas modestas, vinhedos e um casarão abandonado. Uma das moradoras é Emília (Ana Beatriz Nogueira), uma mulher simples que transformou sua taberna rústica em sua fonte de renda. O local funciona como um restaurante que é frequentado pelos moradores do lugarejo. É no trabalho que Emília se ocupa para esquecer os problemas do passado. O maior sonho dela é proporcionar uma vida digna a sua única filha, Lívia (Alinne Moraes), evitando inclusive que ela sofra por amor.

A garota cresceu e estudou em um convento. Após concluir os estudos, Emília quer que Lívia termine o noviciado e se dedique integralmente ao convento. Apesar de sonhar em casar e ter filhos, Lívia é obediente à mãe e respeita a vontade dela. No entanto, devido à saúde frágil de Emília, a jovem deixa o convento e vai passar uma temporada na taberna para ajudá-la a se recuperar de uma pneumonia.

Um pretendente desde a infância

A volta de Lívia ao lugarejo preocupará Emília, já que Pedro (Emílio Dantas) sempre considerou a garota a paixão de sua vida. O rapaz é filho de Gema (Louise Cardoso), melhor amiga de Emília, e irmão de Anita (Letícia Persiles), fiel escudeira de Lívia. Apesar da proximidade entre as duas famílias, Emília faz de tudo para evitar que a filha se relacione com alguém.

Mudança de rumo

A história da pacata Campobello se modifica quando a família da Condessa Vitória Castellini (Irene Ravache) anuncia que voltará a residir no lugarejo. Dona do casarão abandonado, a Condessa, de temperamento difícil, volta à cidade após vários anos fora. A informação deixa Emília desesperada. A filha percebe a reação dela, que sempre desconversa. O que Lívia não sabe é que sua mãe esconde uma história muito triste de seu passado. Ao contrário de Emília, a notícia agrada os demais moradores, que veem na volta da Condessa Vitória uma oportunidade de desenvolvimento do local e de novas oportunidades de trabalho.

A conturbada relação entre Emília e Condessa

Desde o retorno da Condessa Vitória a Campobello, Emília passa a sofrer cada vez mais calada. Nem Gema sabe o motivo do sofrimento de sua melhor amiga. Na juventude, Emília trabalhava com um grupo de artistas populares que viajavam de cidade em cidade para apresentar seus espetáculos. Linda, ela sempre fazia o papel da mocinha disputada, sob o codinome “Allegra”. Em uma de suas apresentações, ela se deparou com o amor de sua vida: Bernardo (Bernardo Marinho/Felipe Camargo), filho único da Condessa Vitória.

Os dois se apaixonaram, no entanto, sabiam que enfrentariam a resistência da família do rapaz, ligada à nobreza italiana. Ao descobrir o romance dos dois, a Condessa ficou furiosa. Ao apresentar a amada para a mãe, Emília foi humilhada pela megera. Arrasado, Bernardo resolveu deixar a casa da mãe e foi morar com Emília em um casebre próximo a Porto Alegre. No entanto, o amor do casal foi interrompido por uma tragédia.

Tragédia do passado


Irritada com o desprezo do filho, a Condessa planejou um desastre para separar de vez o casal. Com a ajuda do capataz Bento (Felipe Fagundes/Luiz Carlos Vasconcelos), Vitória planejou a morte da nora. Assim, ela enviou uma carta para a jovem, mentindo ao dizer que estava disposta a aceitá-la. E que, para isso, precisavam antes conversar a sós. Apesar de não ter a menor simpatia pela sogra, Emília resolveu aceitar as desculpas e ir ao encontro. No entanto, Bernardo descobriu o teor do bilhete e foi no lugar da amada.

O plano da Condessa em matar Emília tinha tudo para dar certo. No entanto, acabou virando uma tragédia para a vida das duas, já que Bernardo foi ao encontro no lugar de Emília. O capataz Bento provocou um acidente com a carruagem em que o jovem estava e para tristeza de todos, Bernardo foi dado como morto. Desesperada e grávida de quatro meses, Emília foi barrada no funeral por Bento. Sem recursos, a jovem precisou seguir a vida em outra cidade, enquanto aguardava o nascimento da filha.

[galeria]

O retorno a Campobello

Ao descobrir que a temível Condessa já não morava mais em Campobello, Emília resolveu voltar ao lugarejo, para ficar mais perto do túmulo do grande amor de sua vida. Para sustentar sua filha, alugou uma simples taberna na região e abriu um restaurante. Durante todos esses anos, Emília jamais comentou sobre seu triste passado, já que ninguém em Campobello sabia do romance que ela viveu com o filho da Condessa em outra cidade.

Sempre que a filha perguntava sobre o pai, Emília desconversava. Com o tempo, ao perceber o sofrimento da mãe em falar sobre o assunto, Lívia já não insistia mais para saber detalhes sobre seu pai. Já a Condessa Vitória, desde que abandonou a cidade, nunca mais deu notícias.

Surpresas do destino

A volta da Condessa Vitória tira o sono de Emília, já que ela teme que a megera esteja retornando a Campobello para se vingar. Mas para desespero dela, a vida das duas voltará a se cruzar, já que a Condessa virá acompanhada do jovem Felipe (Rafael Cardoso), seu sobrinho-neto. Em pouco tempo na cidade, a filha de Emília, Lívia, estará totalmente apaixonada pelo rapaz.

O primeiro encontro

Apavorada, Emília fará de tudo para que a filha volte para o convento. Apesar de Lívia dizer que pretende viver um grande amor e ter filhos, sua mãe é irredutível. Sem saída, ela arruma as malas e segue para o convento, mesmo com a saúde da mãe debilitada.

Emília contrata um cocheiro de confiança para levar a filha, mas de última hora ele tem um problema e o serviço fica a cargo de Ariel (Michel Melamed), uma pessoa do bem e que é uma espécie de “anjo na terra”. E é no caminho para o convento, que um incidente com seu coche colocará Lívia e Felipe frente a frente. O rapaz estava acompanhando a cavalo o coche que levava a Condessa Vitória. Ao se encontrarem, os dois se olham encantados como se conhecessem há muito tempo. Acontece ali um encontro de almas que estavam se buscando há mais de cem anos.

Barreiras para o amor

O conde Felipe resolveu ir a Campobello para ajudar a Condessa Vitória nos negócios da família. Nascido em berço de ouro, foi criado pela tia-avó como um verdadeiro príncipe. Viúvo e pai de Alex (Kadu Schons), o rapaz está prestes a se casar com Melissa (Paolla Oliveira), uma linda jovem que chegou à cidade com a mãe Dorotéia (Julia Lemmertz).

O primeiro encontro entre Lívia e Felipe no atual plano muda completamente o rumo de suas vidas. Eles se encantam e passam a se relacionar. No entanto, mais uma vez esse relacionamento, que teve origem em vidas passadas, precisar transpor vários obstáculos, como o noivado dele, o noviciado dela, as diferenças sociais e as divergências entre as duas famílias. Será que desta vez os dois finalmente conseguirão reescrever suas histórias juntos?

Autora

A autora Elizabeth Jhin estreou na teledramaturgia em 1991 como colaborada de novelas na TV Globo. Desde então, colaborou nos textos de diversos autores como Manoel Carlos, Walther Negrão e Antônio Calmon em novelas como “Felicidade”, “Tropicaliente”, “História de Amor”, “Anjo de Mim”, “Era uma vez...” e “O Beijo do Vampiro”.

Em 2004, tornou-se autora titular com a novela “Começar de Novo”, escrita em parceria com Antônio Calmon. Sua primeira novela como escritora solo foi “Eterna Magia” em 2007. Depois disso, escreveu “Escrito nas Estrelas” (2010) e “Amor Eterno Amor” (2012).

Além de novelas, Elizabeth também redigiu livros infantis, como “Pobre Menina Rica” e “Melodia do Amor”, e romances, com destaque para “Paixões Desenfreadas” e “A Força do Destino”.

Anote na agenda

“Além do Tempo” estreia nesta segunda (13), às 18h20, na TV Globo.



COMENTÁRIOS