Aceitação de Laura e Caíque levou "Alto Astral" pra frente, diz autor

Daniel Ortiz comemora sucesso de sua trama, que chega ao fim hoje

Aceitação de Laura e Caíque levou
Autor já escreveu novelas para Emirados e México - Divulgação

Publicado em 08/05/2015 às 15:40:26

Por: Thiago Forato

Daniel Ortiz tem apenas 43 anos e fez sua estreia como autor de novelas no Brasil. "Alto Astral" conseguiu elevar a audiência do horário das 19h e se tornou um sucesso na Globo.
 
Em parceria com o diretor Jorge Fernando, a história chega ao fim nesta sexta-feira (8) após passar um isolamento com esses meses de trabalho. Em entrevista ao O Globo, o autor fala sobre a trama e a aceitação que ela teve durante esse tempo.
 
Ortiz foi colaborador de Silvio de Abreu em "Passione" (2010) e "Guerra dos Sexos" (2012) e também escreveu novelas nos Emirados Árabes e México, mercado que o telespectador brasileiro conhece muito bem. E diz que o público brasileiro é diferente.
 
"Aqui há um envolvimento maior. A novela é conversa na mesa do almoço, no ambiente de trabalho. Em outros países, isso não é tão comum.  Aqui, a produção é assistida por todas as classes sociais. A opinião pública interfere muito mais nos rumos da história. As produções são maiores, mais luxuosas, as histórias contam com mais personagens, são de segunda a sábado, são mais longas. Uma novela no México, por exemplo, dura uma média de 80, 120 capítulos no máximo, salvo algumas exceções", pondera.
 
Mesmo com um desfecho supreendente em relação à mãe de Laura (Nathalia Dill) ser Maria Inês (Cristiane Torloni), tudo isso foi pensado desde o começo.
 
"Por isso, Maria Inês adotou os dois meninos.  Para quem acompanhou a novela, agora vai entender a enorme gratidão e preocupação que ela tinha com a Úrsula. Ela pensava que a melhor amiga tinha cuidado dela durante a gravidez de Laura. Nunca imaginou que Úrsula estava sendo falsa e má. Por isso, Maria Inês chegou a desistir de Marcelo (Edson Celulari) duas vezes, se sentia em dívida com ela", explicou.
 
E também falou sobre a aceitação do casal Laura e Caíque, dizendo que parte do sucesso da trama deve ser depositado na conta deles. "O público realmente gostou do casal. E acho que o sucesso da novela se deu muito porque houve essa grande aceitação. A comédia funcionou e deu suporte, mas foi a química e a aceitação de Laura/Caíque que levou a novela para frente", disse.
 
Preocupado em agradar Silvio de Abreu, o supervisor da novela, ele presume que deva ter ficado orgulhoso pelo resultado. Agora, Daniel Ortiz vai tirar férias, para depois voltar ao trabalho.
 
"Tenho algumas ideias soltas para uma próxima novela, mas nada concreto ainda", finaliza.

Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!