Lista NT

Conheça as musas da seleção brasileira que também batem um bolão fora de campo

Atletas defendem a camisa e embelezam o campo na Copa do Mundo da França

 Conheça as musas da seleção brasileira que também batem um bolão fora de campo
Fotomontagem/Divulgação

Taty Bruzzi

Publicado em 11/06/2019 às 06:00:27

A seleção brasileira feminina de futebol estreou com vitória na Copa do Mundo da França no último domingo (9) contra a seleção da Jamaica. O resultado coloca o time com 100% de aproveitamento em jogos de abertura na história da competição.

continua depois da publicidade

Para este jogo, o time não contou com a participação da jogadora Marta, nossa maior artilheira, poupada porque ainda se recupera de uma lesão. Em compensação, não faltaram dribles, chutes ao gol e muito charme das nossas atletas.

Lindas, simpáticas e muito talentosas, conheça um pouco mais dessas musas brasileiras:

Bárbara (Goleira)

Nossa goleira titular foi descoberta no Sport Club do Recife, sua cidade natal, onde permaneceu por cinco anos. Fora do Brasil, Bárbara atuou na Suécia e na Alemanha. No entanto, ganhou notoriedade internacional defendendo nossa seleção nas últimas três olimpíadas. Desde 2017, a atleta joga pelo Kindermann, de Santa Catarina. Em sua quarta convocação para a seleção, Bárbara também estuda Enfermagem da UNIARPA, em Caçador, e pretende se dedicar à saúde quando abandonar os campos.

continua depois da publicidade

Poliana (Lateral-Direita)

Natural de Ituiutaba, Minas Gerias, Poliana quase estreou com a camisa da seleção em 2012 nos Jogos Olímpicos de Londres, mas acabou ficando de fora da lista final. Em 2015, a atleta foi campeã do Pan-Americano de Toronto e, ainda, participou da Copa do Mundo do Canadá naquele mesmo ano. Sua estreia nos Jogos Olímpicos ficou para o ano seguinte, no Rio de Janeiro. Jogadora do Houston Dash, nos EUA, a lateral-direita de 28 anos conseguiu sua segunda convocação para a seleção depois que Fabiana Baiana foi cortada por causa de uma lesão.

continua depois da publicidade

Tamires (Lateral-Esquerda)

Nascida em Caeté, Minas Gerais, Tamires precisou dar uma pausa na carreira quando teve seu primeiro filho, aos 21 anos. Depois de 4 anos longe dos gramados, a lateral-esquerda se mudou para São Paulo com o marido, que também é jogador de futebol, e com o filho em uma época na qual o futebol feminino paulista estava em um bom momento. Então, ela conseguiu uma chance no Centro Olímpico e, dois meses depois, Tamires estava defendendo a Seleção Brasileira no Torneio da Suíça. Desde 2015, a atleta de 31 anos está em sua segunda convocação para a seleção. Atualmente, ela joga pelo Fortuna Hjorring, na Dinamarca.

continua depois da publicidade

Thaisa Moreno (Meio-Campo)

A paranaense Thaisa Moreno é a primeira jogadora de futebol a defender o Milan, clube italiano que iniciou um time feminino ano passado. Antes de se mudar para a Itália, a brasileira atuou nos Estados Unidos, na Suécia e na Islândia. No Brasil, ela passou pelos clubes América Mineiro, São José e Osasco Audax. Com a camisa da seleção a meia-campista jogou a Copa de 2015 e foi campeã Pan Americana naquele mesmo ano. Aos 30 anos, Thaisa é a única atleta que joga na Liga Italiana de Futebol.

continua depois da publicidade

Andressa Alves (Atacante)

Aos 28 anos, a jogadora está em sua segunda convocação pela seleção. A primeira foi no Mundial de 2015. Aqui no Brasil, um dos clubes que defendeu foi o Corinthians. Andressa é a primeira brasileira a atuar pelo Barcelona. Atualmente, veste a camisa 10 do time.

Bia Zaneratto (Atacante)

A atleta começou a jogar futebol com 13 anos. Não demorou muito para estrear na seleção sub-17 com a camisa 10. Pela nossa seleção, participou das Copas de 2011 e 2015. Aos 25 anos, Bia acumula seis gols na Copa América (2018) e três nas Olimpíadas (2016), o que a torna uma das grandes apostas para esta Copa da França. Atualmente, a atacante joga pelo Incheon Hyundai Steel RedAngels, da Coreia do Sul, com a camisa 10.

continua depois da publicidade

Ludmila (Atacante)

Natural de Guarulhos, antes de iniciar no Futebol Ludmila fazia Atletismo. Aos 16 anos, foi descoberta por um olheiro que a viu jogando na rua. Bicampeã espanhola pelo Atlético de Madrid, clube que defende, a atacante está marcando sua estreia em uma Copa com a camisa da nossa seleção no mundial da França.