Exclusivo

Iza reclama de comparações com Anitta e Ludmilla: "Isso não acontece com cantores homens"

"Isso é muito chato", reclamou a cantora

Reprodução / Instagram

Publicado em 14/06/2018 às 06:00:10

Por: Sandro Nascimento

Há dois anos, a vida da Iza mudou radicalmente depois que ela decidiu largar a carreira de publicitária e apostar na música, publicando vídeos no YouTube interpretando Beyoncé e Rihanna, dentre outros.

Hoje apostando em um pop com brasilidade e letras que trazem a discussão do empoderamento, Iza é considerada a nova sensação da música no país.

Em conversa com o NaTelinha, a cantora explicou que nunca foi algo pensado abordar temas como a representativa da mulher negra e o empoderamento feminino em suas canções.

"Eu acho que são coisas que acontecem na minha vida, são minhas vivências e meu ponto de vista. Mas fico feliz demais em saber que esse meu ponto de vista é uma questão atual, que precisa ser falada, que também está na cabeça de outras pessoas. Por outro lado, eu lembro a menina que eu era e sei como era importante me ver nos lugares, me sentir representada. Então, sempre que eu puder quero passar essa mensagem através do meu trabalho. Quero mostrar pra cada uma que quem pode somos nós, quem sabe onde devemos estar somos nós", conta Iza.

Tendo como referências na música Donna Summer, Nina Simone, Beyoncé, Rihanna e Elza Soares, Iza, ao assumir o comando do "Música Boa" no Multishow, não se inspirou em alguém específico, e justifica: "quero dar a minha cara ao programa".

Para Iza, a mídia tende a comparar as cantoras mulheres, como Anitta e Ludmilla, o tempo inteiro e que isso não acontece com cantores homens. "Isso é muito chato", pontua.

Confira a entrevista na íntegra:

Você recebe feedback do público sobre as mensagens das letras? O que dizem?

Iza - Sim, muito, e é muito gratificante. Acho que a gente só tem noção do papel que exerce como artista, na vida das pessoas, quando elas nos retornam contando as vivências delas com a nossa música, as experiências que elas tiveram lendo uma entrevista nossa ou vendo a gente na TV falando sobre assuntos que elas precisam ouvir. Tem sido especial demais saber que tanta gente incrível, tantas mulheres, principalmente, me têm como representante.

Você assumiu o comando do "Música Boa" no Multishow. Buscou referência em algum apresentador de TV? Qual foi o maior desafio?

Iza - Eu nunca tinha pensado em ser apresentadora. Tem sido um grande desafio pra mim, porque é um programa muito importante pra emissora. Teve 4 temporadas muito bem sucedidas, com apresentadores brilhantes. Então, eu sei que a responsabilidade é grande, mas eu me sinto muito encorajada em ver como o Multishow acredita em mim. Não busquei referência em alguém específico, quero dar a minha cara ao programa.

Na música, quem são suas referências?

Iza - Donna Summer, Nina Simone, Beyoncé, Rihanna, Elza Soares, todas elas me inspiram pela força de cada uma, pelo papel que exercem na música.

Sua vida mudou muito nos últimos dois anos. Como você está lidando com a fama? Era como você imaginava?

Iza - Tento lidar da maneira mais simples possível. Claro que o ritmo mudou, a agenda está mais cheia, tudo tem que ser planejado, organizado para que dê tempo de dar conta de tudo, mas eu trabalhei muito para chegar aqui. Poder viver da minha música, da minha arte, era o meu sonho e eu estou realizando.

Você é hoje uma inspiração para muitas jovens. Como é isso pra você?

Iza - Como eu disse, é muito gratificante e importante pra mim saber que sou inspiração, que eles me têm como referência. Recebo mensagens de muitas meninas de Olaria, de onde eu vim, e quero ajuda-las sempre que puder.

Eu cresci ouvindo minha mãe, uma das grandes inspirações da minha vida, me dizendo que sou eu quem sabe onde eu devo estar. E quero passar isso para os mais novos também.

Como é sua relação com a Ludmilla e Anitta?

Iza - Ótima. Somos da mesma gravadora, estamos sempre em contato trocando ideias, nos apoiando. A mídia, de uma forma geral, tende a comparar as cantoras, mulheres, o tempo inteiro. E isso não acontece com cantores homens. Isso é muito chato. Cada uma de nós está trabalhando muito e a gente se respeita demais e se admira demais. E não só elas duas, mas outras cantoras do gênero como a Gabi, a Lary, a Lexa...a gente está preocupada, de verdade, em abrir portas para outras meninas.

Quais são os próximos passos na carreira? Pensa em algo fora do Brasil?

Iza - Quero levar o “Dona de Mim” para a estrada. Esse é o primeiro passo. Viajar o Brasil todo com a nova turnê. Eu faço o que eu mais amo, sempre tentando dar o melhor pro público, sem me preocupar, por enquanto, se isso vai me levar para outros países. Uma passo de cada vez. Onde tiver que ir, irei.



publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!