Carro-chefe da Band

Novo MasterChef não terá campeão e pode ficar no ar até o final do ano

Band realizou coletiva virtual nesta terça (07) para apresentar as novidades do formato

Novo MasterChef não terá campeão e pode ficar no ar até o final do ano
MasterChef estreia 12ª temporada - Divulgação/TV Bandeirantes

Publicado em 07/07/2020 às 12:50:00 ,
atualizado em 07/07/2020 às 13:24:41

Por: Thiago Forato

A décima segunda temporada do MasterChef Brasil, que estreia na próxima terça-feira (14) na Band, terá um formato inédito por conta da pandemia do coronavírus. Serão oito participantes por episódio e um vencedor a cada um deles, sem que exista um campeão ao final do reality gastronômico, que não tem data para acabar. "Essa é uma temporada que não é matemática. Queremos estar até o final do ano, mas não queremos ter essa pressão. Fazermos o maior número de entrega que a gente puder", adiantou a diretora da atração, Marisa Mestiço, em coletiva realizada na manhã de hoje (7) remotamente.

Para Ana Paula Padrão, isso não impede que o público se identifique com os participantes, ainda que haja rotatividade de oito por semana. "O jogo ficou mais emocionante porque ficou mais rápido, mas ao mesmo tempo as pessoas mostram sua personalidade mais rápido. Ao contrário do início. Isso não tem acontecido. Estabelecemos torcidas e antipatias muito rápido também. Dá para se apegar a eles conhecendo em tão pouco tempo", promete.

"A gente não vai ter um supercampeão. Cada episódio se resume nele mesmo. Em cada episódio teremos oito participantes. É pra reduzir o número de pessoas dentro do estúdio. E um campeão por episódio. Cada episódio se encerrando nele mesmo. Quem estava acostumado a estudar o MasterChef, não vai ter tempo para isso. Agora teremos duas, no máximo três provas. Não dá tempo de ficar num patamar mediano", acrescenta Padrão, defendendo o novo formato do reality.

Nova dinâmica sem mezanino no MasterChef

Nesta temporada, todas as provas serão individuais, o que segundo a diretora, muda bastante a dinâmica: "Ninguém vai mais para o mezanino. Dentro do estúdio, as dinâmicas também mudaram. Dividimos em duas de quatro". Os jurados reforçaram o formato.

De acordo com Mestiço, o número de oito participantes foi escolhido porque foi essa quantidade que a produção enxergou como possível para manter o distanciamento social e o sentimento do MasterChef.

Além disso, toda vez que um participante é nomeado campeão, uma instituição de caridade será ajudada. "O programa está mais parecido com o que é o Brasil de hoje. Mais gente está sendo selecionada dessa vez, e você vai encontrar mais gente parecida com você. Os lugares onde a gente fica são permanentemente desinfectados. Só isso daria um livro. Tem uma coisa bonita na dinâmica dessa edição", concluiu Marisa Mestiço.

O MasterChef estreia na próxima terça-feira (14), às 22h45, na Band.





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!