Séries

A estreia de Todas as Garotas em Mim

A Record estreou Todas as Garotas em Mim e viu sua audiência afundar com a nova produção.

Autor: Redação NT

Divulgação/Record

Mudança na Record

A emissora tem apostado em tramas bíblicas nos últimos anos, mas identificou recentemente que o público enjoou do estilo, além de perder força comercial.

Divulgação/Record

Nova aposta

Por isso o canal decidiu apostar em uma trama diferente, apesar de manter uma visão gospel dentro da história.

Divulgação/Record

A história

Todas as Garotas em Mim é contemporânea, mas terá forte ligação com histórias de mulheres da bíblia.

Reprodução/Record

Sem lógica

O primeiro episódio foi muito criticado por apresentar diversos problemas, principalmente no roteiro. O enredo não conseguiu fazer sentido, pois não ligou todos os pontos.

Reprodução/Record

Diálogos ruins

Os diálogos também foram fracos, já que era algo mais voltado a literatura do que para o audiovisual.

Reprodução/Record

Limitações

O elenco demonstrou muita limitação, principalmente os atores mais jovens. A direção de elenco não conseguiu extrair o melhor de cada artista no primeiro episódio.

Reprodução

Boa edição

Em compensação, a edição acabou se destacando ao dar um pouco de dinâmica ao primeiro episódio.

Reprodução/Record

Ideia legal

Além disso, a ideia de ter histórias bíblicas como pano de fundo em um enredo contemporâneo é bem interessante.

Reprodução/Record

Um novo caminho

Todas as Garotas em Mim não se mostrou uma boa produção, só que pode fazer com que a Record explore um novo caminho na dramaturgia.


Data de publicação: 09/06/2022

Divulgação/Record