Novelas

Pantanal une petistas e bolsonaristas

Nem Lula, nem Bolsonaro. Quem está unindo o Brasil e virou unanimidade nacional é Juma Marruá (Alanis Guillen).

Autor: Redação NT

Reprodução/Globo

Sem briga

Desde que a novela Pantanal estreou, em 28 de março, o brasileiro coloca toda a guerra que a polarização política de lado para ver a novela.

Reprodução/Globo

Audiência

Os dados da Kantar Ibope deixam claro: Pantanal alcança semanalmente quase 40% de toda a fatia da população brasileira e, ao se considerar apenas acima de 14 anos, o número cresce.

Reprodução/Globo

Amor

Para Mario Okajima, especialista em dramaturgia, Pantanal é uma unanimidade porque tem o elemento principal de uma produção: uma história de amor cativante.

Reprodução/Globo

O público

O NaTelinha ouviu espectadores e a resposta é muito semelhante. Eleitores de Lula e de Bolsonaro, que costumam discordar, são convergentes quando o assunto é Pantanal.

Reprodução/Globo

Sem polarização

Num ano de eleição, Pantanal consegue o improvável ao unir lulistas e bolsonaristas num só tema. Por isso o fenômeno da novela chama a atenção.

Reprodução/Globo

Os motivos do sucesso

"Os eleitores de Lula e de Bolsonaro não querem usar Pantanal para atrair o eleitor em dúvida. Eles falam da novela porque gostam da história”, explica Mario Okajima, especialista em dramaturgia.

Reprodução/Globo

Lula comentou Pantanal

O próprio candidato da esquerda, Luiz Inácio Lula da Silva, pegou carona no assunto recentemente e se comparou a Jove (Jesuíta Barbosa) na história.

Reprodução

Bolsonaristas e petistas

Bolsonaristas dizem que a novela não tem “mimimi” e petistas apontam que a trama trata de temas progressistas, como a liberdade da mulher e a proteção ao meio ambiente.

Reprodução

Vai continuar sendo sucesso?

Pantanal tem alcançado diversos recordes. Será que o remake chegará com esse sucesso até o seu capítulo final?


Data de publicação: 05/06/2022

Reprodução