Impossível

De sotaques a morte de mordomo: Cinco situações que não fazem sentido em “A Dona do Pedaço”

A novela das nove tem insistido em situações difíceis de comprar

De sotaques a morte de mordomo: Cinco situações que não fazem sentido em “A Dona do Pedaço”
"A Dona do Pedaço" vem apostando em sequências que nem sempre público e crítica aceitam. Foto: Divulgação

Publicado em 08/08/2019 às 05:40:54 ,
atualizado em 08/08/2019 às 09:04:43

Por: Daniel César

A morte de Jardel (Duio Botta) em “A Dona do Pedaço” foi alvo de várias críticas de internautas e imprensa, mas este não foi o único absurdo apontado por fãs e especialistas na novela de Walcyr Carrasco para o horário das nove.

A trama protagonizada por Juliana Paes e Marco Palmeira tem sido alvo de diversos apontamentos por situações que não fazem o menor sentido.

Pensando nisso, o NaTelinha decidiu relembrar essas sequências esdrúxulas no folhetim.

Confira:

Amadeu ensanguentado na Igreja

Logo nas primeiras semanas da novela das nove, Amadeu e Maria da Paz viviam um intenso amor e prometiam que, juntos, conseguiriam interromper décadas de ódio entre suas famílias. Após a mocinha conseguir que os familiares jurassem uma trégua e aceitassem o casamento dela com o advogado, tudo parecia perfeito até o dia da cerimônia.

Dentro da igreja, Amadeu é alvejado por um tiro bem no momento em que diria “sim” no altar para se tornar marido de Maria da Paz. A cena seria melodramática e foi muito aguardada pelos fãs e, quando foi ao ar, acabou duramente criticada.

É que Amadeu levou o tiro enquanto estava no altar e, já ferido, saiu caminhando cambaleante para fora da igreja, onde caiu no meio do terreno baldio. Já seria absurdo pensar que uma pessoa alvejada por tiros saísse caminhando para algum lugar aleatório, a reação dos convidados chamou a atenção, já que nenhum deles teve a curiosidade de ir até fora da igreja para ver o que estava acontecendo, e todos permaneceram dentro do salão, deixando a mocinha chorando a dor de seu amor sozinha. Vale lembrar que os convidados foram para a frente da igreja, mas apenas na sequência, exibida no capítulo seguinte.

Mil sotaques de Maria da Paz

Na primeira fase de “A Dona do Pedaço”, Juliana Paes era uma espécie de caipira do Espírito Santo, pois vivia numa fazenda com sua família. Após toda a tragédia que acometeu sua vida, ela foi enviada para São Paulo, a fim de fugir para não morrer por encomenda da família de Amadeu.

O tempo passou e a mocinha se tornou uma importante empresária do ramo de doces e chamou a atenção do público que ela acabou adquirindo mil sotaques. A cada cena que ia ao ar na nova fase, agora rica, Maria da Paz tinha um jeito de falar diferente.

Em algumas cenas ela parecia uma mineira típica com direito até a comer algumas sílabas de palavras. Em outros pontos, a personagem incorporava a paulistana e até sotaque carioca chegou a aparecer. Uma verdadeira salada de frutas lingüística.

Matador de aluguel que não conhece a vítima

Chiclete (Sérgio Guizé) recebeu uma encomenda para matar uma pessoa. Matador de aluguel profissional, ele foi recomendado como um dos mais ferozes e competentes do ramo, justamente por isso foi escolhido.

Acontece que nem todo o profissionalismo do assassino foi suficiente para ele, ao chegar a São Paulo, não confundir sua vítima. Ordenado para assassinar Vivi Guedes (Paolla Oliveira), o pistoleiro teve a certeza que sua encomenda era para se livrar de Kim (Mônica Iozzi) e chegou a atentar contra a vida da personagem vivida pela ex-CQC.

Se a trama do pistoleiro que se apaixona pela sua vítima é original na dramaturgia brasileira, o público não perdoou o fato de que, em pleno 2019, e com a vítima sendo uma influenciadora digital com milhões de seguidores nas redes sociais, não a reconhecer.

Josiane tira dinheiro do banco

Se um mero figurante começou a ganhar espaço na novela já causou estranheza de parte do público e da crítica, chamou a atenção de todos o fato de que, assim que Jardel chantageou Josiane, rapidamente ela conseguiu levantar o dinheiro que ele pedia.

Todo mundo sabe que não funciona assim. Mesmo que você tenha milhões em conta bancária, nenhuma agência autoriza a retirada de altos valores imediatamente e pede um tempo para que o titular da conta consiga fazer a retirada que precisa, inclusive, ser comunicada a órfãos financeiros.

Ninguém consegue retirar mais do que R$ 5 mil de uma vez de uma agência bancária. Mas isso parece não ter sido problema para a vilã de “A Dona do Pedaço” que deve ter algum acordo diferente das leis brasileiras só para ela.

Vilã mata mordomo no meio da rua

Josiane nunca foi uma pessoa exatamente paciente. Daí a matar o mordomo que insiste em chantageá-la não cega a ser apontado como uma falha. Chamou a atenção, no entanto, que a filha de Maria da Paz se encontrou com o mordomo no meio de uma avenida hiper movimentada.

Mesmo assim, Josiane não se importou em empurrar o homem que estava em seu pé rumo à morte, sem pensar que num lugar como aquele, praticamente todas as lojas devem ter câmeras de seguranças, além de diversas pessoas passarem pelo local no momento do crime.

E se isso não bastasse, ainda teve o fato de Fabiana (Nathália Dill) ver, ao longe, Josiane e Jardel conversando e, sem motivo algum, decidiu filmar a conversa, numa espécie de adivinhação de que haveria um crime.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!