Reportar erro
Subida

Sem "A Força do Querer", audiência do "Jornal da Record" cresce 40% no Brasil

JR-celsoeadriana_85708f5c719722091e6aa55ef2f87fbc0f7ba0ff.jpeg
Celso Freitas e Adriana Araújo comandam o "Jornal da Record" - Divulgação/Record TV
Redação NT

Publicado em 11/11/2017 às 13:04:32

Com o fim de "A Força do Querer", maior sucesso da Globo nos últimos cinco anos, a Record TV viu a audiência do "Jornal da Record" crescer em 40% no mercado nacional - que contempla 15 praças espalhadas pelo país, ainda que se mantenha na terceira colocação.

Na última semana de "A Força do Querer", entre os dias 16 e 22 de outubro, o "Jornal da Record teve 6,2 pontos de média ante 42,6 da novela de Glória Perez.

Já na primeira semana de "O Outro Lado do Paraíso", o noticiário mostrou uma recuperação e foi a 7,9 pontos - ante 29,7 da novela das nove da Globo.

Por fim, enter os dias 30 de outubro e 5 de novembro, o "Jornal da Record" alcançou 8,7 pontos ante mais uma queda da emissora carioca - que foi para 28,4 pontos.

A atração jornalística ainda vê na sua frente "Chiquititas", que teve 9,5 pontos no último período mencionado, mas já detém um crescimento de 40% entre a última semana de "A Força do Querer" com a segunda de "O Outro Lado do Paraíso".

No ranking de programas da Record TV, o "Jornal da Record" está na terceira colocação dos mais vistos - atrás apenas de "O Rico e Lázaro", com 10,6, e do "Domingo Espetacular", com 9,4, que poderia ser interpretado como um empate técnico.

O noticiário já se posiciona à frente de atrações consagradas, como o "Hora do Faro", com 7,8 pontos, "A Fazenda - Nova Chance", com 7,2 e o "Programa do Gugu", com 6.

Já analisando as praças em individual, o "Jornal da Record" tem seu melhor resultado em Belém, com 14,1 pontos - ante 7,3 de "Chiquititas" e 32,2 de "O Outro Lado do Paraíso". O pior desempenho, por sua vez, é em Florianópolis, com apenas 4,3 pontos de média - contra 6,5 da reprise infantil do SBT e 30,2 da história de Walcyr Carrasco.

Esses índices são consolidados e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores de cada praça mencionada e sua respectiva região metropolitana.