Relembre quatro momentos marcantes e polêmicos de Adriane Galisteu na TV

Divulgação

Publicado em 07/08/2017 às 18:30:38 , atualizado em 08/08/2017 às 17:28:46

Por: Diogo Cavalcante

Adriane Galisteu, aos 44 anos, conseguiu um contrato com a Globo para participar da edição 2017 da “Dança dos Famosos”, quadro do “Domingão do Faustão”. A presença de Galisteu na tela do canal carioca chamou a atenção do público, uma vez que a loura era praticamente figura ignorada pelo canal desde 1998.

Há quem diga que Galisteu era banida da Globo por influência de Xuxa, fato que nunca foi confirmado ou atestado. Sendo verdade, ou não, sua participação na “Dança” já figura como um momento marcante em sua carreira midiática. O NaTelinha relembra outros quatro pontos de destaque – e até mesmo polêmicos.

Galisteu agradece carinho após ingressar na "Dança dos Famosos": "Me fizeram chorar de emoção"

Um filho muda tudo?

Na Band, em 2012, Adriane Galisteu comandou a revista eletrônica “Muito+”. Numa das edições, enquanto comentava sobre a briga de Chris Flores com Ana Hickmann, declarou: “desejo para a Ana tudo de maravilha, que ela continue linda, continue com sucesso. A única coisa que eu espero na vida dela é um filho, que eu acho que vai melhorar muito o jeito dela”. A frase gerou um mal-estar público, com troca de farpas entre as duas e com o marido de Ana, Alexandre Corrêa.

“Como vai, Galisteu?” de pijama talvez

Dois pontos do programa “Charme”, apresentado por Adriane Galisteu entre 2004 e 2008 marcariam sua carreira. O primeiro se trata dos games por telefone, como o “Como vai, Galisteu?, em que participante se cadastrava no sistema e, ao receber a ligação do programa, tinha que atender com essa frase para poder ganhar R$ 50 e dar palpites sobre, por exemplo, a quantidade de feijões dentro de uma panela.

O outro ponto foi o dia que apresentou o programa de pijama. Naqueles tempos, o SBT sofria com constantes – e bruscas – mudanças no horário da programação. Irritada com as trocas, quando foi colocada nas madrugadas por Sílvio Santos resolveu comandar trajada “igual quem assiste”.


publicidade

No entanto, o “protesto” não irritou o Patrão: “O Sílvio me liga no dia seguinte. E o que ele falou? Adorei! Achei maravilhoso! Quero sempre assim!”, declarou em 2016 ao participar do quadro “Elas querem saber” do “Programa Raul Gil”.

“Xica da Silva”

Adriane Galisteu posta foto de bumbum com celulite e deixa seguidores em dúvida

Na novela veiculada entre 1996 e 1997 na extinta Manchete, Galisteu fez sua “estreia” como atriz. No entanto, a experiência não foi das mais agradáveis. A participação na novela de Walcyr Carrasco foi “um trauma”.

“Não gosto nem do meu papel nem das coisas que tive que fazer. Revendo hoje, acho que minha participação foi lamentável. Pedia toda hora para sair. Afinal, que negócio é esse de ficar tirando a roupa toda hora? Ficava agoniada”, disse em entrevista à Folha de São Paulo em 2005, quando a trama foi reprisada no SBT.

Do “Superpop” ao “É Show”

Galisteu começou a despontar como apresentadora no final dos anos 90, na MTV. Mas foi comandando os primeiros meses do “Superpop”, da RedeTV!, que começou a chamar atenção. Em outubro de 2000, a loura transferiu-se para a Record, onde passou a comandar o “É Show”, e o “Superpop” passou a ser apresentado por Luciana Gimenez, ganhando uma linha mais apelativa.

Em virtude da disputa por audiência na faixa das 22h, criou-se uma rixa entre as apresentadoras, com direito a alfinetadas, ironias e indiretas nos jornais e revistas. Hoje, no entanto, ambas garantem que não há mais nenhuma rivalidade.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!



publicidade