Reportar erro
Notícias

Famosos mais fracassam do que obtêm sucesso nas eleições municipais; confira

eleicoes-fotomontagem.jpg
Foto/montagem: NaTelinha
Redação NT

Publicado em 03/10/2016 às 12:36:58

Este domingo (2) foi de eleições em todo o país para prefeitos e vereadores. E como já vem acontecendo há algum tempo, vários famosos tentaram a sorte. 
 
Alguns se aventuram na área para tentar uma estabilidade financeira. Outros, apostam na popularidade para realmente ajudar o povo. E tem também quem quer apenas mais alguns minutos de fama. 
 
Porém, a grande maioria fracassou nas urnas. O NaTelinha traz para você o resultado dos famosos nestas eleições.
 
Confira:
 
1- Théo Becker 
 
 
Famoso por ter participado da primeira edição de "A Fazenda", da Record, Théo Becker era uma das esperanças do PRB (Partido Republicando Brasileiro) para alavancar os votos para vereador no Rio de Janeiro. 
 
Porém, ele foi rejeitado. Na capital carioca, Théo teve apenas 0,01% dos votos, com apenas 421 pessoas depositando a sua confiança nele. 
 
Para se eleger, Théo precisava de mais de 10 mil votos. Passou muito longe. Agora, ele terá que voltar para outros afazeres. 
 
2- Marquinhos do João Kléber 
 
Ivo Holanda das pegadinhas do João Kléber, da RedeTV!, Marquinhos disputou uma das vagas de vereador em São Paulo pelo PSDC (Partido Social Democrata Cristão).
 
Ele fez uma campanha barata, e praticamente ficou sozinho nas inserções comerciais do partido nos intervalos, fazendo o que pode. Porém, foi pouco.
 
Marquinhos ficou apenas na posição 943, com 392 votos. Quase nada para quem teve uma popularidade bem alta até dias atrás. Ele, certamente, vai voltar para as pegadinhas. 
 
3- Repórteres da Record 
 
Apostando na popularidade de exposição diária na Record, os repórteres da emissora tentaram a sorte para se eleger, mas tanto Carlos Cavalcanti quanto Ana Paula Neves se deram mal. 
 
Cavalcanti, que era repórter do quadro de Celso Russomanno, o "Patrulha do Consumidor", até que foi bem votado. Cerca de 10 mil votos, mas não obteve êxito. 
 
Já Ana Paula, em seu primeiro pleito, conquistou algo em torno de 3 mil e 200 votos. Mas também ficou de fora da lista dos eleitos. 
 
4- Palhaços e sub-celebridades
 
Entre os não-eleitos, um tentava a reeleição. Marquito do Ratinho, que foi acusado de desvio de verba, não conseguiu um novo mandato, provavelmente pelo desgaste que teve, e obteve apenas pouco mais de 5 mil votos. 
 
No time dos apresentadores, Netinho de Paula, engajado na política há algum tempo, conseguiu uma boa votação, com mais de 20 mil votos, mas por causa do coeficiente eleitoral, ficou de fora - ele entrou como suplente. 
 
 
Outra que obteve boa votação, mas sem êxito, foi Thammy Miranda, que conseguiu angariar algo em torno de 12 mil e 400 votos. Nada mal para uma primeira vez. 
 
Por fim, ainda continuando no gênero LGBT, Léo Aquilla, que teve um drama pessoal recentemente, não conseguiu votação expressiva para o nanico PTN, e obteve apenas 4 mil votos. 
 
 
Outros não eleitos foram o ex-BBB Dicésar, Chiquinho Scarpa, Faxinildo do Ratinho, Agnaldo Timóteo e Sandra de Sá, estes dois últimos com votação pífia no Rio de Janeiro. 
 
5- Não só de derrotas viveram os famosos 
 
Logicamente, não teve apenas derrotados. Dois famosos, conhecidos por atuação na televisão, conseguiram algo expressivo. 
 
Jorge Kajuru, que desde 2014 está na vida política, conseguiu ser o vereador mais votado de Goiânia, com quase 40 mil votos, se elegendo com muita facilidade. Atuando pelo PRP, Kajuru prometeu fazer um bom mandato e disse que não deve disputar eleição para deputado em 2018. 
 
Porém, o mais bem sucedido, disparado, foi João Dória Jr, que apresentava até bem pouco tempo o "Show Business", na Band, e fez também o "Aprendiz" na Record. 
 
Eleito com mais de 53% dos votos para prefeito de São Paulo, ele fez a cidade não ter segundo turno pela primeira vez desde a redemocratização. Algo que surpreende, se considerar que ele estava, há um mês, com 7% de intenções de voto nas pesquisas.