As cinco maiores audiências do SBT em seus 35 anos

Divulgação

Publicado em 19/08/2016 às 18:50:16

Por: Sem autor

Completando 35 anos de história nesta sexta-feira (19), o SBT sempre foi um canal querido, e teve no domingo um dos seus alicerces para conquistar grandes números.

Pensando nisso, o NaTelinha lista para você as cinco maiores audiências da emissora em pontos máximos na Grande São Paulo, considerada a praça mais importante do Brasil.

Nesse tempo, a mediação mudou bastante, então dados históricos de programas como "Pássaros Feridos" e dos programas de Silvio Santos nos anos 80 praticamente não serão falados, porque não eram números tão reais.

Além disso, vale ressaltar que 1 ponto nos anos 90 era algo em torno de 38 mil domicílios. Hoje, é de 69 mil. Ou seja, agora você atinge mais telespectadores, mesmo marcando menos pontos. Porém, usando este meio termo, os maiores picos são praticamente imudáveis.

Confira:

5º lugar - Visita de Jean Claude Van Damme no "Domingo Legal" (44 pontos)

Vindo ao Brasil parar divulgar o filme "Replicante", que chegaria aos cinemas naquela semana, o ator Jean Claude Van Damme foi parar no palco do "Domingo Legal", de Gugu Liberato, graças aos contratos exclusivos da Warner com o SBT.

No dia 6 de maio de 2001,  Van Damme dançou funk com a até então loira do Tchan, Sheila Mello, mas foi avisado por Gugu a não chegar muito perto pois o então namorado da moça, Alexandre Pires, também era forte.

Mas o grande momento mesmo foi quando Gugu chamou a rainha do bumbum, Gretchen, para rebolar ao lado de Van Damme. A cantora se insinuou para o ator hollywoodiano. Durante a "Conga", Gretchen dançou com o rosto tão perto do astro, que mais um centímetro o beijava. Com isso, aconteceu uma cena para a história da televisão: Van Damme teve uma ereção ao vivo no palco, para delírio do público e de Gugu.

Tudo isso rendeu grande audiência ao dominical, chegando a picos de 44 pontos.

4º lugar - Cobertura ao vivo da morte dos Mamonas Assassinas no "Domingo Legal" (47 pontos)

Fenômenos da música brasileira e alavancadores de Ibope em qualquer programa que fossem, os Mamonas Assassinas fizeram o Brasil chorar com sua morte em 3 de março de 1996.

Incrédulo, o público ficou na frente da TV acompanhando o "Domingo Legal", que naquele dia começou às 12h e trouxe uma cobertura ao vivo de toda a repercussão do caso. Foi um programa temático, com Gugu mostrando matérias, chamando repórteres e trazendo até mesmo Mãe Dinah, que teria previsto o acidente.

Funcionou, chegando à liderança isolada com picos de 47 pontos na Grande SP.

Depois daquele programa, uma tendência virou regra no programa dominical: o uso do jornalismo factual e quente para alavancar os números de Ibope.

3º lugar - Final da "Casa dos Artistas 2" com Rafael Vanucci e Ellen Rocche (50 pontos)

Mesmo tendo marcado menos audiência que a primeira edição do programa, a "Casa dos Artistas 2" repercutiu bastante na mídia por conta dos seus participantes.

Cynthia Benini, Analice Nicolau, Suzana "Tiazinha" Alves, Joana "Feiticeira" Prado, Vitor Belfort, André Gonçalves, Mariana Kupfer, Ricardo Macchi, Ellen Rocche, Syang... Um belo time, diga-se.

Porém, quem venceu foi um azarão: filho da cantora Vanusa, o agora produtor Rafael Vanucci foi o campeão escolhido pelos telespectadores. Ele mesmo ficou surpreso na final. O Ibope foi lá no alto, com 50 pontos, e Vanucci ficou bem feliz.

2º lugar - Final da Copa do Brasil de 1995 entre Corinthians e Grêmio (54 pontos)

Na época querendo investir em uma programação mais qualificada, o SBT comprou os direitos de transmissão da Copa do Brasil de 1995, que não tinha lá muita importância na época.

Porém, aquela edição rendeu excelentes índices, porque o canal explorou bastante o fato do vencedor garantir uma vaga para a Copa Libertadores.

Além disso, o fator Corinthians ajudou. O Timão foi passando, passando e chegou à final com o Grêmio, campeão da Libertadores naquele ano. O clube paulista conseguiu uma vitória por 2 a 1, e um golaço no Ibope pro SBT: 54 pontos de pico.

1º lugar - Final da "Casa dos Artistas" e vitória de Bárbara Paz (55 pontos)

O programa estreou do nada, quase sem anúncio. Ninguém sabia o que era, e só às 21h do dia 28 de outubro de 2001, foi revelado: a "Casa dos Artistas", um reality show de confinamento com 12 artistas sendo vigiados 24 horas por dia.

Era um formato inédito no Brasil, criado por Silvio Santos numa inspiração polêmica que ele teve do "Big Brother", oferecido pela Endemol e rejeitado. Meses depois, a Globo adquiriu o programa, muito por conta do impressionante sucesso que foi ao ar no SBT.

De 12 edições dominicais, a "Casa dos Artistas" venceu o "Fantástico" em 11 vezes. Durante a semana, chegou a bater por alguns instantes a novela "O Clone" e derrubou sua audiência por algum tempo.

Mas a apoteose viria em 16 de dezembro de 2001. Numa final que durou mais de três horas, o público escolheu a azarona Bárbara Paz para o prêmio máximo e deu o recorde de números pro SBT até hoje: 55 pontos de pico. Será superado? Dificilmente, mas o destino ninguém sabe.



TAGS:

COMENTÁRIOS