Notícias

Terceiro ouro do Brasil tem choro de Popó e dupla entre Galvão e Guga


olimpiadas16.jpg
Fotos: Divulgação

A terceira medalha de ouro do Brasil veio depois de muita garra e socos. O baiano Robson Conceição venceu de forma invicta o torneio de Boxe até 60 quilos na Olimpíada.

A disputa foi vencida por pontos, contra o francês Sofiane Oumilha e fez o Rio Centro, no Parque Olímpico, vibrar com gritos de "Uh, vai morrer!". Lógico, a luta fez todos os canais se mobilizarem, com direito a esquemas especiais das emissoras abertas.

A Globo colocou a transmissão entre o telejornal local e "Haja Coração", fazendo com Galvão Bueno, Gustavo Kuerten e Júnior Cigano.

A Record exibiu entre o "Cidade Alerta" e o início da novela "Escrava Mãe". A Band foi mais ousada: mostrou a luta dentro do "Jornal da Band", comandado por Ricardo Boechat e Paloma Tocci.

Aliás, novamente a Globo deu o que falar, graças à dupla Galvão e Guga. Com seu carisma, o ex-tenista rendeu muito na internet e virou Trending Topics. O narrador, na transmissão, disse que "por mim, você faz todas comigo".

No SporTV, a narração foi de Daniel Pereira, mas quem repercutiu mesmo foi Acelino Popó Freitas, ex-campeão de boxe no fim dos anos 90.

Popó chorou bastante e disse que a medalha do baiano é fruto do trabalho social que foi feito na Bahia, e que ele iniciou vencendo lutas e campeonatos de boxe.

"É um trabalho social muito bonito, que temos muito orgulho de fazer, de ter iniciado, de ter inspirado, já que muita gente na Bahia virou boxeador por causa de mim. Essa medalha é como se fosse minha", disse.

Nos outros canais, a medalha foi narrada por: Octávio Muniz na Record; Ivan Bruno na Band; Cledi Oliveira na ESPN; Éder Reis no Fox Sports; e Ivan Zimmermann no Band Sports.