Reportar erro
Notícias

Pastor reza a jornalistas e confirma bilhetes doados para "Dez Mandamentos"

Filme teve a maior pré-venda da história do cinema nacional

4e7799b62c16f0e2c9df65c531345e9f.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 29/01/2016 às 12:36:33

A edição do "Fala Que Eu Te Escuto" exibido na madrugada desta sexta-feira (29) na Record, foi de resposta a acusações  de "sessões fantasmas" no dia da estreia de "Os Dez Mandamentos - O Filme", que aconteceu nesta quinta (28).

Apresentado pelo pastor Márcio Carotti, a Igreja Universal respondeu a reportagem do UOL que flagrou uma sessão vazia, mas que tinha ingressos esgotados. Duas salas no cinema do Shopping Metrô Boulevard Tatuapé, com exibições às 11h45 e às 12h45, tiveram lotação de menos da metade, mesmo com a indicação de todos os bilhetes vendidos.

No programa, o pastor afirmou que as sessões indicadas não faziam parte da pré-venda, sendo vendidas de maneira avulsa naquele momento.

Já mais ao final do "Fala Que Eu Te Escuto", o pastor falou sobre as informações de que a Universal tenha dado ingressos aos seus fiéis. "E se a Igreja distribuiu mesmo, qual o problema? Eu não vejo problema nenhum nisso, sinceramente".

Em nota ao NaTelinha, o departamento de comunicação da Igreja Universal reforça que trabalhou sim "com grupos voluntários e de projetos beneficentes para que o público em geral tenha a oportunidade de assistir ao filme" e ainda que havia a "distribuição de tíquetes adquiridos e doados por adeptos".

"O que negamos enfaticamente é que a Universal tenha comprado ingressos para distribuir, ou para fraudar a bilheteria do filme como veículos de comunicação acusaram, numa uma sórdida e preconceituosa campanha para desvalorizar um sucesso que já é histórico na dramaturgia nacional", completa o comunicado.

"Os Dez Mandamentos" já vendeu pouco mais de 3,2 milhões de ingressos, sendo a maior pré-venda da história do cinema brasileiro.

Por fim, o pastor Márcio dedicou a reza do copo com água aos jornalistas que fizeram matérias negativas contra o longa-metragem, os acusando de perseguição. "Deus, conforte os nossos perseguidores, conforte os jornalistas do UOL e do Globo Online que tanto nos perseguem", afirmou ele.