Globo e Record sobem, mas SBT cresce mais e mantém vice no PNT

Divulgação

Publicado em 07/01/2016 às 19:15:05

Por: Sem autor

2015 se encerrou e o SBT está comemorando os seus números de audiência, afirmando ter ficado em segundo lugar de Ibope no Painel Nacional de Televisão.

O canal de Silvio Santos fechou entre janeiro e dezembro do ano passado com 5,0 pontos de média, contra 4,7 da Record, que ficou em terceiro lugar. Dos 12 meses de 2015, o SBT conquistou a vice-liderança na média das 24 horas em dez oportunidades.

No último mês de dezembro, a emissora recuperou o segundo lugar e conquistou 5,0 pontos de média. A Record teve 4,6, caindo em relação ao mês de novembro - onde ocorreu o auge de Ibope da novela "Os Dez Mandamentos".

Nas médias manhã, tarde, noite e madrugada, o SBT só perdeu no horário nobre, com 7,3 contra 7,5 da Record, ficando com 3,8 a 3,6 na faixa matutina, 6,2 a 5,9 na vespertina e 2,6 a 1,5 na madrugada. Na comparação entre dezembro de 2014 e dezembro de 2015, o canal de Silvio Santos também obteve o maior crescimento, mas as suas concorrentes também subiram.

Na média das 24 horas, o SBT teve um crescimento de 19%, marcando 4,2 pontos em dezembro de 2014 e 5,0 no último mês de 2015. A Record também subiu (18%) e a Globo não alterou seu índice na média das 24 horas.

No período da manhã, o SBT cresceu 25%, com média de 3,1 pontos em dezembro de 2014 e 3,8 pontos em dezembro passado. A Record melhorou sua média em 8% e a Globo, em 5%. À tarde, a rede da Anhanguera subiu 10%, tendo 5,6 pontos em dezembro de 2014 e 6,2 no último mês do ano passado. A emissora de Edir cresceu mais, 20%, e a rede carioca alçou 3% de subida.

No horário nobre, o SBT novamente foi a emissora com o maior crescimento no PNT: 25%. Em dezembro de 2014 registrou 5,9 pontos de média e em dezembro de 2015 subiu para 7,3. A Record cresceu 22% e a Globo teve queda de 3%.

Os dados refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores nas quinze principais praças do Brasil, que tem seus números de TV medidos pelo Ibope.



COMENTÁRIOS