Relembre cinco programas que deixaram saudades no sábado da TV

Gugu e Faustão são dois sinônimos de domingo que se consagraram aos sábados

Velho Guerreiro marcou época aos sábados na TV - Divulgação

Publicado em 21/11/2015 às 14:22:02

Por: Thiago Forato

Que os sábados passam por uma má fase na televisão, ninguém duvida. Embora até tenha melhorado nos últimos anos com o investimento das emissoras em programas de auditório e realities, é notório que algumas faixas horárias são escassas de opções e qualidade.
 
No entanto, sábado foi um dia que consagrou muitos apresentadores da televisão brasileira, e algumas atrações realmente deixaram saudades e aquele ar nostálgico.
 
Pensando nisso, o NaTelinha lista cinco programas que deixaram saudades aos sábados. Confira:
 
5. Festa do Mallandro
 
 
Sérgio Mallandro é uma figura icônica e lendária no meio artístico. Com dois bordões eternos, "Gluglu" e "Yeah Yeah", o apresentador usa e abusa desses chavões para arrancar risadas do público.
 
Com a arte do improviso e sendo extremamente carismático, fez nome entre as décadas de 1980 e 1990 como jurado de Silvio Santos no dominical "Show de Calouros", além de atrações como "Oradukapeta", "Programa Sérgio Mallandro" e na Globo com o "Show do Mallandro".
 
Em 1998, estreava na CNT/Gazeta, aos sábados, a "Festa do Mallandro", que misturava musicais, variedades e pegadinhas, indo até a madrugada.
 
Seu apelo popular era tão forte que mesmo na modesta CNT/Gazeta, fez história ao bater a Globo nos picos de audiência naquele tempo. Depois da separação entre CNT e Gazeta, a "Festa do Mallandro" foi exibida até meados de 2002.
 
4. Fantasia
 
 
Quem não se lembra da música de abertura? "Calor, céu azul, verde mar, vem comigo nesse dia lindo...". Com mulheres exuberantes e apresentadores de peso, a terceira temporada do "Fantasia" foi exibida aos sábados, das 14h15 às 19h20, com Celso Portiolli, Márcia Goldschmidt, Christina Rocha, Otávio Mesquita e a iniciante Lu Barsotti.
 
A atração saiu um pouco do convencional, adicionando provas do extinto "Domingo no Parque", além dos musicais esporádicos, que já haviam sido adicionados à atração em 1999.
 
Em 1997, quando estreou diariamente, o sucesso era tão grande, que os telefones de São Paulo deram uma verdadeira "pane" na Telesp, operadora de telefonia da época.
 
O "Fantasia" regressou à grade do SBT nas madrugadas em 2007, saindo do ar em 2008. Por um período, também foi colocado à tarde.
 
3. Viva a Noite
 
 
O apresentador Gugu Liberato é sinônimo de domingo. Mas ele se consagrou mesmo aos sábados no SBT, ainda na década de 80.
 
Em 1982, Gugu estreava o "Viva a Noite", uma febre nas noites de sábado daquela época, com musicais, entrevistas e games. Foi líder do horário por muitos anos. Tanto é que em 1988 a Globo quis e contratou o apresentador, seduzido por um contrato milionário.
 
A oferta, além de uma cifra generosa, incluía um programa aos domingos à tarde, para bater Silvio Santos, que tinha sua hegemonia com o "Tudo por Dinheiro" (o "Topa Tudo" só veio a existir na década de 90), "Show de Calouros", "Cidade contra Cidade", dentre outros.
 
Silvio Santos não aceitou e foi falar diretamente com Roberto Marinho. O que se sabe é que Silvio pagou uma multa rescisória, valor que nunca veio à tona, e alegou que precisaria ter Gugu no SBT porque estava "pifando" e ficando sem voz.
 
Gugu ainda ficou por mais alguns anos no sábado. O "Viva a Noite" terminou em 1992, mas o apresentador continuou com algumas atrações no mesmo horário, como o "Sabadão", que foi extinto em 2002, mas sem o mesmo êxito do "Viva a Noite".
 
Com a estreia do "Domingo Legal" em 1993, todos os seus esforços ficaram por lá concentrados, já que Faustão havia estreado na Globo e tomado a liderança do SBT.
 
Hoje, Gugu está muito longe da guerra dominical e voltará em 2016 pela Record apenas nas noites de quarta-feira.
 
Em 2007, o "Viva a Noite" voltou pelo SBT com o comando da cantora Gilmelândia, sem o mesmo sucesso. O próprio Gugu foi na estreia da atração para desejar sorte à Gil.
 
2. Perdidos na Noite
 
 
Não é só Gugu que é sinônimo de domingo. Fausto Silva, ou simplesmente Faustão, fez do sábado sua mina de ouro para ir à Globo anos depois, onde mantém a hegemonia de audiência há 12 anos.
 
O "Perdidos na Noite" estreou na TV Gazeta em 1984, mas rapidamente se mudou para a Record. Apenas em 1986 a atração ganhou grande notoriedade sendo exibida aos sábados à noite pela Band.
 
A produção era conhecida por trabalhar com um orçamento baixo e Faustão ditava o ritmo da atração recebendo convidados importantes, tendo o improviso como seu grande trunfo. Aquilo saía do comum.
 
Por seu jeito despojado e irreverente de comandar o "Perdidos na Noite", Fausto Silva despertou a atenção da Globo e em 1989 o contratou para derrubar a liderança de Silvio Santos no SBT. E imediatamente, conseguiu, tendo estremecido entre 1997 e 2002, quando a briga com Gugu Liberato se intensificou com seu "Domingo Legal".
 
1. Cassino do Chacrinha
 
 
O "Cassino do Chacrinha" foi o último programa de Abelardo Barbosa na televisão, estreando em 1982.
 
Sua atração foi uma das mais populares nas tardes de sábado que mesclava musicais e um show de calouros. O apresentador faleceu em julho de 1988, vítima de um câncer de pulmão. 
 
"Nada se cria, tudo se copia" é uma frase repetida à exaustão até hoje. Criador de diversos bordões, Chacrinha também passou pela TV Tupi e TV Rio.
 
Animador nato e de um carisma invejável, Chacrinha ditou tendências e animou os sábados da televisão por muitos anos.


COMENTÁRIOS