Reportar erro
Notícias

Sem anúncio, Christiane Pelajo encerrou seu último "JG" com "até amanhã"

ChristianePelajo-CharlieHebdo2.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 16/10/2015 às 14:37:32

O anúncio da saída de Christiane Pelajo da bancada do “Jornal da Globo”, nesta quinta-feira (15), surpreendeu pelo modo inabitual com que foi feito.

O comunicado interno do diretor Ali Kamel já sacramentava a despedida, marcando que a apresentadora não retornaria mais ao seu posto ao lado de William Waack.

Em todos os outros casos recentes, uma data era marcada inicialmente para que a mudança fosse “oficializada” no ar, com direito a todos os ritos de passagem. Vinha sendo assim nos telejornais de rede e até mesmo nos locais.

Dessa vez, a última edição de Pelajo comandando o “JG” não foi percebida pelo público, que teve conhecimento do fato somente dois dias depois. E talvez tenha surpreendido até a própria, já que no encerramento da sua derradeira edição na terça-feira (13), ela emitiu um sonoro “até amanhã”, que não se concretizou, claro.

A estranheza do caso também se faz pelo seu nome ter permanecido nos créditos do telejornal mesmo ontem, já após a notícia da sua saída ser de conhecimento público.

Pelajo ainda seguia sendo igualmente creditada como apresentadora e editora do “JG” no site da atração até o fechamento dessa matéria.

Motivação

De acordo com o comunicado enviado pela Globo, a saída ocorre por pedido da própria jornalista, que vinha solicitando mudança do horário de trabalho.

Ela já havia relatado a confusa rotina que vivia em julho de 2013, durante participação no “Encontro com Fátima Bernardes”, quando revelou, por exemplo, que somente nas sextas tinha mais tempo de conversar com o marido, profissional do mercado financeiro e dono de uma rotina de trabalho mais convencional.  

Não é o primeiro caso de profissional que deixa o “JG” com essa alegação. Lilian Witte Fibe e Ana Paula Padrão também colocaram o turno de trabalho até a madrugada como motivo para saírem do comando do telejornal.