Reportar erro
Notícias

Fox Sports é criticada por falar pouco da prisão de ex-presidente da CBF

acfed26135940c8af00384e907ef6aa2.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 28/05/2015 às 14:37:34

Na manhã desta última quarta-feira (27), o FBI prendeu em Zurich, na Suíça, pessoas ligadas à FIFA, acusadas de corrupção na entidade de futebol envolvendo compra de votos para decisões de sedes da Copa do Mundo e propinas para apoios em vendas de direitos de transmissão e marketing.

O caso escandalizou o mundo do futebol e os brasileiros também, porque o ex-presidente da CBF e atual vice, José Maria Marin, estava entre os presos na operação.

Como não poderia deixar de ser, as emissoras de televisão do Brasil deram amplo espaço para os fatos, principalmente as esportivas. SporTV e ESPN dedicaram muito espaço para discussões do tipo. O "Bate-Bola 2ª Edição", por exemplo, ficou mais de uma hora debatendo sobre o assunto. Já o SporTV interrompeu o "É Gol", de Domitila Becker, para apresentar a coletiva de explicação da operação do FBI, a Polícia Federal Americana.

Porém, se estranhou bastante a cobertura rasa feita pelo Fox Sports. Um monitoramento publicado pelo site da revista Veja comprova: o canal do grupo midiático de Rupert Murdoch falou muito pouco do fato.

Às 13h, a nota oficial da CBF foi lida dentro do "Fox Sports Rádio", mas reportagens profundas sobre as denúncias não foram feitas e, no seu programa de debates, que é líder de audiência na faixa do almoço, o assunto sequer foi tocado.

Mais tarde, no "Central Fox", apresentado por José Ilan, Marina Ferrari e Renato Maurício Prado, uma matéria de pouco mais de três minutos foi mostrada, contando resumidamente o caso, bem pouco se comparada aos seus concorrentes.

O telespectador mais atento acabou percebendo e criticou a Fox nas redes sociais. Veja alguns comentários:

TAGS: