Rede Brasil não venceu Band e RedeTV! com filmes sem direitos

Divulgação

Publicado em 10/02/2015 às 10:52:56

Por: Redação NT

Diferente do que foi noticiado nesta segunda-feira (9), a Rede Brasil não venceu a Band e a RedeTV! no último sábado (7) com a exibição irregular do filme "Rambo".

Pedimos desculpas aos leitores do NaTelinha. Porém, todo o restante da matéria, com as denúncias de irregularidades da emissora, continuam mantidas.

Na última semana, o NaTelinha fez um levantamento e mostra algo que não é novidade: o canal continua exibindo programas, desenhos e filmes sem os direitos, já que estes pertencem às grande emissoras.

Os casos mais emblemáticos ocorreram na noite do último sábado e domingo (08). No sábado, o canal mostrou "Rambo", um dos filmes mais famosos do ator Sylvester Stallone, pertencente à Universal Studios, que tem contrato com a Record.

Já no domingo, algo mais grave: a emissora exibiu o filme "Amor à Toda Prova", pertencente à Warner, que o vendeu recentemente para o SBT. O longa, teoricamente, é inédito em TV aberta. Teoricamente, porque das 22h até 0h, foi exibido pela Rede Brasil.

E não o único caso, muito pelo contrário. No último mês, a Rede Brasil exibiu sem direitos os filmes "O Máskara", "Free Willy", "King Kong (1976)", "Mary Poppins", "Loucademia de Polícia 7" e "Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida".

O primeiro citado, inclusive, é exaustivamente reprisado pelo SBT, e teve sua última exibição em novembro do ano passado.

Por fim, a Rede Brasil também mostra, pelo menos, dois desenhos sem qualquer regularidade: "Os Flintstones" e "Sailor Moon". O primeiro pertence ao SBT e é exibido dentro do "Sábado Animado", por volta de meio-dia. Na Rede Brasil, é exibido semanalmente, em horário nobre. Já o anime "Sailor Moon", que segundo apurou o NaTelinha não foi adquirido por qualquer emissora nos últimos anos, é mostrado diariamente na faixa da manhã.

O curioso é que a exibição é com a dublagem feita para a Rede Manchete, que passou o desenho nos anos 90. A reportagem consultou a Angelloti Licensing, dona dos direitos de "Sailor" no Brasil, e ela relata que, caso adquirisse o anime legalmente, o que não é o caso, ele seria mostrado com uma dublagem feita na década passada, pela BKS.

A teoria é que a Rede Brasil tenha comprado DVDs vendidos por fãs na internet, que gravavam o seriado em VHS nos anos 90 e passaram as gravações para a nova mídia, as disponibilizando na grande rede.

A Rede Brasil pode ser vista em sinal UHF pelo canal 55 na Grande São Paulo, além de estar disponível na Sky e na Net, duas das maiores operadoras de TV por assinatura do país.

Procurada pelo NaTelinha, a assessoria de imprensa da emissora não se pronunciou até o fechamento desta matéria.

Reincidente

Não é a primeira vez - e provavelmente não será a última - que irregularidades da Rede Brasil vem à tona. No ano passado, o canal anunciou o seriado "Power Rangers" em suas redes sociais, e depois de uma matéria do NaTelinha e uma ameaça de processo pela produtora do programa, a Saban Brands, desistiu da exibição.

Em 2013, o canal mostrava o anime "Cavaleiros do Zodíaco", pertencente à Band, e também depois de um registro do site, o tirou do ar rapidamente. Antes disso, em 2009, a RBTV chegou a exibir séries da Warner e Fox, que possuíam contrato de exclusividade com SBT e Globo, respectivamente. A emissora foi notificada e extinguiu os seriados da grade. Além disso, chegou também a mostrar a novela "Rebelde" e só retirou do ar após notificação do SBT e da Televisa, em 2008.

Vale lembrar que a Rede Brasil tem nomes consagrados em seu casting de apresentadores, que já passaram por grandes redes, como Amanda Françozo, Fernando Vanucci, Ney Gonçalves Dias, Décio Picchinini e Nani Venâncio.



TAGS:

COMENTÁRIOS