TRE tira afiliada da Record do ar por desobediência à Lei Eleitoral

Reprodução

Publicado em 26/10/2014 às 17:28:02

Por: Sem autor

Por conta de uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, a TV Equinócio, afiliada da Record no estado, está fora do ar desde o fim da noite deste sábado (25).

A decisão foi deferida pela juiz eleitoral Cassius Clay, e se deu por conta de um descumprimento da lei eleitoral nº 9504 de 30/09/1997.

O fato ocorreu porque o apresentador do "Balanço Geral Amapá", Luis Eduardo, mostrou que venceu a nona e a décima ação que a campanha de Camilo Capiberibe (PSB), candidato à reeleição no estado, movia contra ele na Justiça.

Em tom de raiva e deboche, Luís Eduardo começou o programa com uma faixa na boca, dizendo que teria tentado ser censurado, mas que não conseguiram.

Logo depois, o apresentador ainda exibiu no ar um vídeo de suposta compra de voto feita por integrantes do governo do estado para Camilo, e disse que todos deviam acionar as autoridades federais competentes.

Por mostrar documentos de sigilo da Justiça em um programa de TV para via de difamação, a organização da campanha do candidato, oito horas depois do programa ter exibido tal matéria, entrou com um processo no TRE, que deferiu o pedido e decidiu que a programação inteira da emissora deveria ser cancelada por 24 horas, só voltando ao ar neste domingo à noite.

A TV Equinócio é vice-líder de audiência no estado, mas o "Balanço Geral AP", frequentemente, é primeiro lugar de audiência nas pesquisas.

Veja o momento em que a TV sai do ar:



COMENTÁRIOS