Reportar erro
Notícias

Ex-SBT e Record, autora Renata Dias Gomes assina com a Globo

Redação NT

Publicado em 02/02/2012 às 11:02:22

Afastada das novelas desde "Amor e Revolução", encerrada no mês passado no SBT mas com gravações finalizadas em agosto de 2011, Renata Dias Gomes acaba de assinar contrato com a Globo.

A autora irá reforçar a equipe de "Malhação", cujo roteiro é de Ingrid Zavarezzi. O folhetim vem registrando baixos índices de audiência e desde outubro diversas modificações estão sendo inseridas para reverter os resultados atuais. 
 

Renata Dias Gomes assina com a Globo e será um dos reforços de "Malhação"
Reprodução

Esse será o primeiro trabalho de Renata Dias Gomes na Globo. A roteirista, que é neta de Dias Gomes e Janete Clair, considerados os maiores ícones da dramaturgia brasileira, se dedica aos folhetins desde 2006, porém em outras emissoras.
 
Seu primeiro trabalho foi colaborando com Margareth Boury em "Alta Estação" (2006). Logo após, em 2008, ela colaborou com Cristianne Fridman em "Chamas da Vida" até atender a um chamado de Tiago Santiago, que em 2009 a convidou para ir com ele para o SBT. Na emissora de Silvio Santos, Renata colaborou nos textos de "Uma Rosa com Amor" e "Amor e Revolução".

Coincidentemente, com seu novo trabalho em "Malhação", Renata Dias Gomes vai repetir a parceria que teve com Ingrid Zavarezzi em 2006. Na época, Ingrid era colaboradora de Margareth em "Alta Estação", assim como Renata também era. Margareth agora está em "Rebelde", novela a qual é concorrente indireta de "Malhação".

Na noite desta quarta (01), tão logo a novidade foi anunciada, Margareth parabenizou Renata e Ingrid pelo Twitter: "parabéns pras duas!! Beijo!". Em seguida, em um tweet direcionado a Renata, a autora da Record reforçou: "vc merece, tô super feliz!".
 
O NaTelinha conversou com Renata Dias Gomes, que falou sobre a novidade, contou as expectativas e lembrou de alguns profissionais que lhe foram importantes neste seu início de carreira. Confira:
 
NaTelinha: Como é a sensação de chegar à Globo após seis anos de trabalho? Como é assinar com a emissora, que é a maior do país e que é a que seus avós se consagraram?

Renata Dias Gomes:
Estou muito feliz! Foi emocionante andar pelas ruas do PROJAC essa semana, ver aquele império e sentir que tem esforço da minha família na formação daquilo tudo. É um pouco da minha história também. A história da minha família não pode ser contada sem a emissora e acredito que o contrário também é verdadeiro. Espero honrar.


NaTelinha: A sua ida para a Globo teve influências de nomes como Glória Perez ou da própria Ingrid Zavarezzi?

RDG:
A Glória é minha fada madrinha e esteve ao meu lado o tempo todo. Estendeu-me a mão como só ela poderia fazer. Me apoiou, aconselhou, me apresentou e recomendou meu trabalho para várias pessoas importantes. O apoio dela foi fundamental pra minha carreira, pra chegada na Globo e pra minha vida!

Trabalhei com a Ingrid na Record e assim que meu contrato com SBT foi rescindido mandei uma mensagem pra ela contando e oferecendo meu trabalho. Em poucos dias ela ligou  dizendo que queria contar comigo pra "Malhação" e acabou se concretizando agora. Sou muito grata pela oportunidade e espero corresponder.


NaTelinha: Em várias entrevistas você já demonstrou a vontade de escrever novelas próprias. A Globo por ser a maior produtora de dramaturgia no Brasil tem também o maior casting de autores. Vários novos nomes estão sendo lançados (como Lícia Manzo em "A Vida da Gente" e os que estão por vir, como João Ximenes Braga, Filipe Miguez e Izabel de Oliveira), mas ainda assim há uma certa fila. Vincent Villari, de "Ti Ti Ti", e Patricia Moretzsohn, em "Fina Estampa", por exemplo ainda não tiveram suas chances de escrever uma novela solo. Você teme ter que adiar ainda mais a realização deste sonho?

RDG:
Contar as minhas histórias na TV é um projeto de vida! Mas eu tenho vinte e oito anos apenas e meu objetivo é me preparar o melhor possível pra estar pronta - ou quase isso porque a gente sempre acha que não está pronto (risos) - quando isso acontecer.


NaTelinha: Como acredita que vai ser trabalhar novamente com Ingrid Zavarezzi, com quem já trabalhou em "Alta Estação"? Qual foi a sua relação com ela nos últimos anos, em que trabalharam em emissoras diferentes (Ingrid no Multishow e você na Record e SBT)?

RDG:
Vai ser um prazer trabalhar de novo com a Ingrid. Nos últimos anos acompanhei a sua carreira, nos falávamos de vez em quando e sempre torci muito pelo seu sucesso. Ela tem um diálogo jovem com muito ritmo e agilidade com o qual me identifico bastante. Acho que vai ser tudo uma delícia! Já tive o prazer de conhecer a equipe que é toda muito bacana e competente e estou também ansiosa pela possibilidade de trabalhar com Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares que estão supervisionando o texto e são grandes exemplos de excelentes autores pra mim.


NaTelinha: Você já trabalhou nas novelas de Tiago Santiago, Cristianne Fridman e Margareth Boury. Como avalia a importância de cada um deles e de seus respectivos trabalhos em seu aprendizado e na formação da sua carreira?

RDG:
Foram todos muito importantes na minha formação. Cada autor tem um jeito de trabalhar e é ótimo passar pela mão de vários deles, observar o estilo de trabalho e aprender.   Procurei sempre observar e aprender muito com erros e acertos em todos os trabalhos.

Margareth foi muito especial porque foi a primeira e de cara me identifiquei muito com o estilo dos diálogos ágeis, a comédia e ela me ajudou a me descobrir como roteirista. Percebi com ela que podia fazer cenas que não imaginava. A Margareth me ensinou a perder o pudor, arriscar, brincar com o texto.

A Cristianne é excelente autora, boa de costuras de cenas e tem um método bem organizado de trabalho que também me ensinou muito.

Com o Tiago tive o prazer de escrever a adaptação de "Uma Rosa com Amor" e conhecer também o genial trabalho do Vicente Sesso. O Tiago é um autor muito generoso e principalmente em "Uma Rosa com Amor", me passou muitas responsabilidades além de escrever cenas, o que me ajudou a entrar ainda mais no universo da produção de uma novela.

"Amor e Revolução" foi um projeto muito difícil. E exatamente por isso muito especial. Nessas horas a gente aprende ainda mais e o Tiago com toda dificuldade foi sempre um exemplo de profissional. Sou muito grata a todos eles.