Enfoque NT

Por que a Netflix deveria se preocupar com o mercado e a guerra de streaming

Netflix revolucionou a TV mexeu com Hollywood

Por que a Netflix deveria se preocupar com o mercado e a guerra de streaming
A guerra de streamings começou

Publicado em 12/10/2019 às 10:37:38

Por: Thiago Forato

2019 é um teste de fogo para a Netflix. Líder no mercado de streaming, ela ganha concorrentes de peso como a Disney, Apple, e o investimento ainda mais maciço de plataformas como a HBO.

O negócio, que já foi tido como improvável combinando internet em filmes em 1997, se transformou numa empresa gigantesca e assinantes por todo o mundo.

A Netflix revolucionou o mundo da TV, prejudicou a ordem estabelecida por Hollywood e investiu uma quantia bilionária em séries e filmes, se tornando o rei indiscutível com mais de 150 milhões em quase 200 países.

Agora, a empresa sediada em Los Gatos enfrenta um desafio existencial de uma nova safra de rivais.

Ações despencam

Com capital aberto nos Estados Unidos, ações do streaming despencaram quase 30% desde que a empresa informou que perdeu 126 mil assinantes por lá no segundo trimestre, seu maior declínio desde 2011.

A receita, no entanto, aumentou 26% em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o jornal Los Angeles Times.

Em uma situação mais difícil do que nunca, espera-se que sua participação no mercado diminua acentuadamente nos Estados Unidos.

Séries velhas

Mesclando conteúdo original, a Netflix também aposta em séries não tão novas assim, como é o caso de Friends e The Office, que vão para os serviços concorrentes no streaming.

Isto é, a medida que a Netflix perca a exclusividade ou até os direitos de séries consagradas, precisará gastar ainda mais dinheiro em programas originais.

Aumento de custos

O custo operacional da Netflix é astronômico. Para se ter ideia, no que tange a conteúdo, a empresa deve investir cerca de US$ 35 bilhões em 2025, acima dos US$ 16 bilhões estimados em 2019.

Para compensar todo o aumento de injeção de dinheiro, aumentou o preço das assinaturas, mas enfrenta um dilema: seus concorrentes estão chegando no mercado com assinaturas mais baratos.

A pressão sobre a Netflix e seu modelo financeiro aumenta a medida que todo esse novo cenário ganha forma e contornos.

Vantagens em ser Netflix

Ao contrário de seus concorrentes, no entanto, como a Apple e Disney, seu principal negócio é o streaming.

Conhecida pela liberdade criativa, a Netflix atrai grandes nomes do cinema e TV mundial e tem um time estrelado nesse sentido.

A próxima década, de fato, será transformadora para a Netflix, que terá que lidar com concorrência a um preço menor, mais conteúdo e o encarecimento de seu próprio catálogo.

 ______________________________________________________________________________________________________________

Thiago Forato é jornalista e escreve diariamente para o NaTelinha. Assina a coluna Enfoque NT desde 2011. Converse com ele pelo e-mail thiagoforato@natelinha.com.br ou no Twitter, @tforatto


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!