Reportar erro
Colunas

"Fiquei surpreso com as semelhanças", diz empresário sobre reality de Eliana

Rodrigo Furgieri levanta possível plágio do seu formato "Mapa da Tesoura" com o "Guerra das Tesouras"

eliana-estreias-13112016 (1).jpg
Divulgação/SBT
Sandro Nascimento

Publicado em 27/11/2016 às 08:57:11,
atualizado em 10/05/2021 às 17:22:53

 

No último dia 13 de novembro, quando estreou o reality de cabeleireiros "Guerra das Tesouras" no "Programa Eliana", do SBT, o empresário Rodrigo Furgieri se surpreendeu com as semelhanças do quadro com seu projeto "Mapa da Tesoura", criada por ele e exibido na TV Cultura Paulista no início deste ano.
 
Além do nome, Rodrigo Furgieri destaca outras coincidências. "A competição entre cabeleireiros numa disputa por um prêmio em dinheiro no formato reality show, sem confinamento dos participantes, ambientado em palco, com os participantes sendo submetidos a provas técnicas, que é a berlinda da disputa. Além disso, nós temos a participação de um especialista técnico que supervisiona e avalia o trabalho dos profissionais, sem poder de decisão na escolha, e no reality da Eliana tem o Rodrigo Cintra como um supervisor", conta ele em entrevista exclusiva a este colunista do NaTelinha.

O empresário explica que não propôs "Mapa da Tesoura" diretamente ao SBT, mas fez contatos com algumas redes nacionais e com a assessoria do cabeleireiro Rodrigo Cintra, para uma participação no reality da TV Cultura Paulista, mas foi avisado que seu contrato com o canal de Silvio Santos impediria a ida do profissional. "Mas é impossível afirmar ou suspeitar que tenha qualquer relação entre este contato e as semelhanças dos projetos. O conteúdo do 'Mapa da Tesoura' está disponível na internet, ou seja, todo mundo tem acesso", diz.
 
No "Guerra das Tesouras", do SBT, o reality inicia com uma prova de 25 minutos, o mesmo tempo do formato do "Mapa da Tesoura". "Vou ser bem sincero, fiquei surpreso com as semelhanças", desabafou Furgieri.

Mas ele não pretende recorrer à Justiça sobre o possível plágio. "Não há uma proteção jurídica para o formato, nem mesmo para a ideia. É uma questão controversa e depende muito do quanto há de 'plágio' ou cópia de um produto em relação ao outro", finaliza.

Procurada pelo NaTelinha, a assessoria de imprensa SBT enviou o seguinte comunicado: "Ao contrário da afirmação, não tem nada a ver um quadro com o outro a não ser o tema. O SBT esclarece que a ideia do formato é antiga e ocorreu através da parceria junto ao cabeleireiro Rodrigo Cintra, que pediu para realizar este quadro faz tempo. E esse ano foi viável para o programa".

Neste mês, a equipe do "Programa da Eliana" ainda envolveu em outra polêmica sobre direitos autorais. A atração utilizou o nome "Tem Graça ou Não?" para batizar um novo quadro de humor, que por sinal estreou no mesmo dia do "Guerra das Tesouras".

Entretanto, o nome é utilizado desde 2011 no canal de um youtuber. Em 2012, o rapaz tinha participado do "Programa da Eliana" no "Famosos da Internet".
 
RedeTV! aumenta faturamento desobedecendo a Constituição


Amílcare Dallevo e Marcelo de Carvalho são os donos da RedeTV!

Desde o dia 10 de outubro, a RedeTV! exibe diariamente, na faixa das 18h15, o programa terceirizado "Master Game", negociado com a produtora Avatar Tecnologia.

O grande problema é que, para aumentar o seu faturamento, a emissora cortou o espaço para programação local em várias de suas filiadas e afiliadas, contrariando princípios da radiodifusão no país, estabelecido pela Constituição Federal no artigo 221.

No Rio de Janeiro, por exemplo, o "RJ Notícias" foi extinto e não há nenhum outro programa local.

De acordo com o artigo 221 da Constituição:
 
"Art.221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:
(...)
II- Promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;
III- A regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei".
 
Existe um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional há 25 anos, que regulamenta o dispositivo da Constituição citado nesta matéria, que prevê um espaço de 30% para programação regional das TVs brasileiras.

Um levantamento feito por este colunista, no Rio de Janeiro, mostra que a Record TV destina aproximadamente seis horas diárias de programas locais, seguido pela Globo, com quatro horas e meia, SBT, com duas horas e 15 minutos, e a Band, com duas horas.

Na época que decretou o fim dos jornalísticos nos estados, a RedeTV! prometeu o retorno do produto seguindo um novo padrão nacional. Mas nos bastidores, após um mês sem produção local e faturando com a venda do horário, nenhum executivo comenta mais sobre o assunto.

Com o fim dos telejornais locais, a RedeTV! desobedece a Constituição brasileira e evidencia a pouca relevância da cultura regional para a emissora. É estranho o silêncio do Ministério das Comunicações sobre o caso.

Procurada, a assessoria de imprensa da RedeTV! não quis se manifestar.

Raul Gil citou Silvio Santos em gravação, mas cena foi cortada em edição

No último dia 19, foi ao ar no SBT a participação de Maisa Silva no "Programa Raul Gil" para promover a estreia da novela "Carinha de Anjo". Durante a gravação, que aconteceu na segunda-feira (14) à tarde, a atriz mirim foi questionada no quadro "Os Youtubers Querem Saber" sobre uma lembrança de Silvio Santos fora das câmeras.



"Poucas pessoas sabem que Silvio Santos é muito sério fora das câmeras", respondeu. Neste instante, Raul Gil iniciou uma longa gargalhada. Sem entender, Maisa afirmou que ele sabia do que ela estava falando. "Eu sei mesmo", disparou o apresentador.

Para quem acompanhou a gravação, a atitude de Raul Gil pareceu ironia ao homem do Baú. Porém, na edição que foi ar no SBT, o trecho foi eliminado.

Não foi possível confirmar se a censura partiu do SBT ou orientada pela direção do "Programa Raul Gil".

A volta da "Porta da Esperança"

Silvio Santos não tem um histórico de ceder seus programas para outros apresentadores. Mas no SBT, existe uma forte aposta sobre a volta da "Porta da Esperança" em 2017.

A famosa atração dos anos 80 viraria um quadro no novo projeto de Celso Portioli aos sábados.

Fábio Ramalho no YouTube

Merece atenção a proposta do jornalista Fábio Ramalho em seu canal no YouTube, "Fábio Ramalho TV".

Todas os vídeos são gravadas em seu próprio celular e com pouco edição, apostando no capital humano. O resultado final são matérias num formato bem interessante, que merecem ser conferidas.

Fábio Ramalho, durante 15 anos, trabalhou na Record e apresentou a versão carioca do "Hoje em Dia". A coluna teve acesso ao teaser desta semana. Confira:

[video]

Eu fico por aqui ou toda hora no Twitter @Sanduba

 

Mais Notícias