Reportar erro
Colunas

Produtor de Xuxa Meneghel pede demissão após "sintomas de infarto"

E mais: Público estranha novo visual de Micael Borges; Record não terá exclusividade em série de terror; SBT não descarta segundo horário de novelas

xuxa-record-programa.jpg
Divulgação/TV Record
Sandro Nascimento

Publicado em 28/03/2016 às 12:40:40

A pressão por melhores resultados em audiência e o jeito "econômico" de administrar da Casablanca, anda desagradado a equipe do programa "Xuxa Meneghel". Na semana retrasada, o produtor musical Eduardo Peres foi mais um que deixou a atração da Record.

Em seu perfil no Instagram e Twitter, o profissional desabafou. "Infelizmente não consegui aguentar, não vou seguir no programa da Xuxa, hoje depois de pensar bem e conversar bastante, resolvi pedir demissão, não tenho condições profissionais, psicológicas e físicas para trabalhar deste jeito. Essa semana fui parar no hospital com sintomas de infarto, era uma crise de stress. Sou do bem, sou honesto, sou competente e Deus vai iluminar meu caminho", publicou Eduardo Peres no dia 16 de março. Dias depois, o conteúdo foi removido.

No ano passado, o profissional largou a função de produtor musical do programa "Encontro", da Globo, acreditando no projeto de Xuxa na Record. Eduardo Peres atendeu a um pedido do ex-diretor do programa, Mariozinho Vaz.

A equipe de produção da apresentadora vem enfrentando diversas mudanças trabalhistas desde que assinou com a Record. Inicialmente, os funcionários tinham um contrato com a emissora por CLT (carteira assinada), mas com a entrada da Casablanca, foram demitidos e recontratados pela produtora com redução salarial e alguns tiveram que migrar para o regime de PJ (Pessoa Jurídica).

Se não bastassem essas mudanças, no início de 2016, devido à crise de audiência do programa, o diretor Mariozinho Vaz deixou a atração e fui substituído pelo experiente Ignácio Coqueiro. A saída de Mariozinho foi vista com tristeza pela produção de Xuxa, já que grande parte da equipe era de sua confiança e foi trazida por ele da Rede Globo.

Fontes ouvidas pela coluna afirmam que além de existir uma cobrança muita grande para melhorar os índices de audiência do "Xuxa Meneghel", Ignácio Coqueiro trouxe suas próprias pessoas de confiança para o programa, tirando poder de decisão de pessoas que trabalhavam na equipe desde o início, gerando grande insatisfação.

Procurada, a assessoria de imprensa da Record disse que é uma decisão pessoal e que ele deveria ser contatado, o que foi feito, porém Eduardo Peres não respondeu aos contatos.

Pedido estranho

Os fãs de Xuxa que foram na plateia assistir a gravação do programa nas últimas semanas, foram surpreendidos por um pedido inusitado da produção. Não pode gritar "Xuxa, eu te amo". Que coisa estranha.

Público estranha novo visual de Micael Borges

Fora do ar desde 2014, quando participou do episódio "O Leproso de Genesaré" da série "Milagres de Jesus", da Record, o ex-"Rebelde" Micael Borges está investindo na carreira musical. No último dia 19, ele lançou o clipe da nova música de trabalho, "Sinal". Mas foi seu visual bem mais magro que chamou atenção do público. Confira as fotos:

Record não terá exclusividade em série de terror

A série de terror da Record, "Lendas Urbanas", produzida pela Sentimental filmes, não será apresentada  somente na emissora. Já existe uma busca em dividir o seriado em uma segunda janela no cabo. A Fox é uma das grandes favoritas.

"Lendas Urbanas" contará com histórias de personagens do imaginário popular. Estavam estruturados dez episódios, mas será apresentado na primeira temporada apenas cinco. Com isso, agradando a audiência, "Lendas Urbanas" já tem material para uma segunda temporada.

Programa de humor inova no Canal Brasil

Uma empreiteira decide demolir um conjunto populacional para construir um shopping. No local, passando por esse dilema, moram diversos tipos engraçados. Esse é o pano de fundo da nova série de humor do canal Brasil, "Ribanceira".

O ator e diretor do seriado, Hélio Ribeiro, contou que o programa tem 13 episódios e o grande diferencial é o estilo de um reality show. "O ponto principal foi, através de leituras e reuniões, fazer o elenco entender que o tipo de interpretação devia ser o mais natural possível, pois a ideia era passar para o público que todos eram moradores e não atores. O maior desafio foi fazer que ao mesmo tempo ignorassem e interagissem com a câmera, sempre com a preocupação da direção de evitar os exageros e deixar tudo o mais documental possível", explicou.

Hélio Ribeiro contou para esta coluna que acredita muito nesse novo estilo de programa, em que o humor e o ritmo são frenéticos. Sobre as negociações com o Canal Brasil, o diretor diz que foram  tranquilas: "Mostramos para eles um piloto gravado em 2010, eles se interessaram e, a partir daí, as negociações foram tranquilas, já que havia interesse do Canal em colocar um seriado de humor inédito na sua grade de programação".

SBT exibirá "A Garota da Moto" antes da Fox

O SBT ainda faz mistério quanto a data de estreia do seriado "A Garota da Moto", série de 26 episódios produzida pela empresa Mixer em parceria com a emissora de Silvio Santos e com a Fox.

Ficou acertado que só depois do SBT exibir 14 episódios é que a Fox poderá estrear o seriado em sua programação.

SBT não descarta segundo horário de novelas

A crise atrapalhou uma das grandes novidades na programação do SBT na comemoração dos seus 35 anos: o segundo horário de novelas.

Para o diretor Fernando Pelégio, a televisão não está imune a crise que atinge a todos os setores da economia do país. "O que o Brasil sofre, a televisão também sofre e é uma pena. Andamos pelas ruas de São Paulo e pelo Brasil inteiro e a gente vê comércio fechado. Aluga, vende, aluga e vende, a gente faz parte do Brasil e obviamente todas as emissoras estão sendo afetadas", diz Pelégio.

"Chegamos a discutir o segundo o horário de novelas, mas devido ao momento do Brasil, decidimos postergar essa decisão para mais tarde. Vamos ver como fica essa crise financeira que o Brasil está passando para poder definir os investimentos necessários para esse segundo horário. Mas não descartamos no futuro", finaliza.

Terceira temporada

A Record bateu o martelo e a terceira temporada de "Conselho Tutelar" está garantida em sua programação. Embora tivesse sido divulgada pela imprensa, a nova temporada do seriado ainda não estava garantida.

Existia dentro da emissora uma incerteza quanto a produção de "Conselho Tutelar", devido à crise que atingiu em cheio o mercado publicitário. Mas agora a ordem é tocar o projeto para estrear em 2017.

O problema ficou por conta de Roberto Bomtempo, um dos protagonistas. O ator está escalado para a novela "Terra Prometida", que ficará no ar até o início do próximo ano.

"Carinha de Anjo" só depois das eleições

A direção do SBT marcou a estreia da novela "Carinha de Anjo" somente para depois das eleições municipais deste ano. A previsão é para o mês de novembro.

A novela infantil vai iniciar as gravações em maio e com a decisão da emissora, "Carinha de Anjo" terá seis meses de frente de trabalho.
 
Terceirização anda tirando o sono de diretores


"E aí, está ficando bom?", "Tem certeza que é bom?". Essas perguntas andam tirando o sono de muito diretores de TV ao serem questionados pelos seus chefes sobre os produtos terceirizados das emissoras. Não é à toa que muitos vivem pedindo reunião com as produtoras para reverem diversos pontos.


TAGS:
Mais Notícias