Reportar erro
Colunas

Mara relembra "A Fazenda" e explica declaração sobre ser evangélica

maramaravilha-entrevista (1).jpg
Fotos: Maximo Jr.
Sandro Nascimento

Publicado em 07/01/2016 às 14:55:33

Protagonista da última temporada de "A Fazenda", que teve Douglas Sampaio como campeão, Mara Maravilha segue nos holofotes.

Na última semana, a baiana deu uma declaração para a rádio Jovem Pan que gerou uma grande polêmica no meio gospel. "Ser evangélica não é bom para carreira artística", disse ela, sendo bastante criticada nas redes sociais.

Em entrevista exclusiva a esta coluna, Mara explica o que realmente queria dizer com esta frase, relembra sua participação em "A Fazenda", confessa a vontade de voltar à televisão como apresentadora e revela uma conversa com Silvio Santos.

Confira:

O que representou participar do reality "A Fazenda" na sua carreira?


Mara Maravilha - Eu vejo que foi muito positivo. Tem a Mara dos anos 80 que marcou a infância de muita gente, tem a Mara cantora que marcou com uma música e tem a Mara que há duas décadas se converteu e virou evangélica. Isso é muito bem demarcado na minha carreira de 30 anos. Mas agora estava assim, cadê a Mara? Como que é a Mara está?

Em "A Fazenda" eu tive a oportunidade de uma nova geração me conhecer e quem me conhecia saber como estou. Hoje eu tenho uma turma de 14 e 15 anos que me encontra e se emociona, chora, quer tirar foto comigo, fazia tempo que não tinha esse feedback. Então "A Fazenda" artisticamente foi muito bom pra mim. Eu só tenho a agradecer a Record pela oportunidade.

Depois da experiência em "A Fazenda", você toparia participar novamente do programa ou de outro reality show?

Mara Maravilha -
Não sei se alguém teria coragem de me chamar de novo (risos), eu sou uma pessoa corajosa. Agora eu vou falar pelo lado pessoal: participar de "A Fazenda" foi muito bom porque eu descobri que tanto pelo lado artístico quanto pessoal, do que eu preciso é da Mara forte não da Mara fraca. Eu preciso da Mara águia. Eu teria coragem sim, só que ganhando melhor (risos).

Você se considera a protagonista da última edição de "A Fazenda"?

Mara Maravilha -
Eu não acho. Eu fui apenas mais uma participante, fiz minha parte e fiz o meu melhor. Eu não faria o que eu fiz se eu estivesse sozinha. Se não fosse a Lissah Martins eu não poderia ter vivido aquela cena. A Rebeca Gusmão com aquela atitude, fez que acontecesse uma comoção comigo no Brasil. Os jornalistas me intitularam "a protagonista da Fazenda", a Sônia Abrão e o Mauricio Stycer foram muito gentis comigo.

Qual foi o momento mais difícil vivido no reality?  

Mara Maravilha -
Eu digo que foi a experiência mais difícil da minha vida, foram muitos. A cena da Li Martins, a atitude da Rebeca Gusmão e o que aconteceu com o Douglas foram marcantes. Quando eu me lembro de cada um deles, eu não me lembro com ódio. Eu também tive minhas reações erradas, mas eu acredito que foi com os meus erros que as pessoas perceberem que sou igual a elas, fui a Mara humana. Eu perdoei todos eles e quero que eles me perdoem. Eu não fiz inimigos e não trago mágoas. Uma experiência difícil mas sem nenhum tipo de rancor de nada e de ninguém que ficou comigo confinado. Vida é amor e amor é de Deus e o ódio é do diabo.

Como foi o tapa do Douglas?

Mara Maravilha -
Acho ele muito talentoso. Aquilo foi meio fake, meio mexicano, não foi com força. Eu reconheço que foi uma atitude errada, como ele também sabe que teve algumas comigo. Mas não trago rancor nenhum. Eu achava que era a Giovanna Antonelli, a Adriane Esteves e a Glória Pires. Eu estava no reality e tinha que representar, eu nunca fui atriz, sempre fui cantora e apresentadora.

No reality eu tinha essa viagem na minha cabeça. Ali aflorou muito minhas origens e eu lembrava muito da minha mãe que faleceu há dois anos. Eu tinha que ser a Mara e a mãe da Mara, porque em muitas vezes eu me senti muito sozinha ali dentro.

Recentemente você deu a seguinte declaração: "Ser evangélica não é bom para carreira artística". Houve uma grande polêmica com isso, O que você quis dizer?

Mara Maravilha -
Eu fui convertida há vinte anos, a minha discografia gospel é uma riqueza. Tenho quatro DVDs gospel infantis, dois DVDs gospel para adultos, mais de trezentas músicas de louvor. Louvar pra mim é um dos maiores prazeres que tenho na minha vida. O estereótipo não é bom pra ninguém.

No reality eu não disse nenhum palavrão, eu não fui para debaixo do edredom, eu não fiquei fazendo fio dental na piscina e eu não bebi. Tive um bom comportamento o tempo todo, mas lá é um programa de TV. Sou a Mara que tem a fé no evangelho, essa é minha religião, mas sou uma artista que precisa falar com todos os segmentos da sociedade.

A Mara Maravilha se comunica com a massa e eu quero voltar pra TV. Eu me formei no jornalismo e sei que tenho um grande potencial. Agora, eu continuo louvando, inclusive em maio eu vou para os Estados Unidos por duas semanas, vou cantar nas igrejas por lá. O estereótipo que não é bom pra ninguém.

Quais seus planos para o futuro?

Mara Maravilha -
Eu continuo cantando nas igrejas. Mas estou com um projeto de ir nos teatros do Brasil, fazendo pocket show contando histórias dos anos 80, interagindo com a plateia e cantando minhas músicas. Quero voltar para televisão em 2016, de um ano a dois anos pra cá eu estou pensando muito nisso.

O que você gostaria de fazer na televisão?

Mara Maravilha -
Eu sou muita criativa e tenho muitas ideias. Eu sei que posso conquistar boa audiência. Todas as participações que eu faço na televisão rendem uma boa audiência. A televisão anda com audiência e comercial, e eu sei que posso oferecer um bom produto que agrade todas as partes. Eu tenho duas ideias para o público adulto, algo que nunca me viram fizer. Só não posso contar muito pra não entregar o ouro (risos). A torcida é grande pela minha volta (risos).

Por enquanto estou com meu canal no YouTube "Mara Maravilha oficial" e minha fanpage onde tem todas as minhas informações. Agora enquanto não rola o programa, se alguém quiser me chamar para participar de um reality, eu estou refazendo minhas forças e eu topo (risos).

Você gravou no fim do ano passado uma participação no "Programa Silvio Santos", como foi esse encontro? O que ele falou da sua participação no reality?

Mara Maravilha - O
Silvio só foi elogios. Da última vez que encontrei com ele falou que estava gordinha, agora ele me elogiou e falou que estava magra e linda. O Silvio ainda falou que na hora que eu quiser voltar à TV e só eu levar o produto, a ideia do programa. Eu falei que ia falar com a Beyrute (filha e diretora do SBT) e ele falou que estava certa. Eu até comentei no ar que ia marcar um cafezinho com ela. Estou torcendo que esse café aconteça logo.

*

Mara, a nossa aposta está de pé: a próxima entrevista com você será sobre seu novo programa. Sucesso! Eu fico por aqui ou toda hora no twitter @sanduba. Até domingo.

Sandro Nascimento, também conhecido como Sanduba, é jornalista formado. Passou por alguns sites no Brasil e se especializou em produzir contéudo audiovisual para web. Atualmente ele é responsável pelo conteúdo da TV NaTelinha e correspondente da agência de notícias da Holanda ZOOMINTV. Twitter: @sanduba / E-mail: sandro.jornalista@outlook.com

Mais Notícias