Reportar erro
Colunas

Camila Rodrigues sobre "Dez Mandamentos": lágrimas de tensão e aprendizado

Coluna do Sanduba

camila-rodrigues-1511.jpg
Fotos: Divulgação
Sandro Nascimento

Publicado em 15/11/2015 às 08:00:00

Depois de anos fazendo reportagens em vídeo sobre celebridades, o NaTelinha agora me dá esta grande oportunidade de assinar uma coluna sobre o mundo das estrelas. Estarei aqui semanalmente contando um pouco do que rola por trás dos flashs das câmeras.

Os bastidores das celebridades possuem muito glamour, grande competitividade e pessoas comuns com suas qualidades e defeitos. Assumo um compromisso da seriedade, responsabilidade e acima de tudo respeito a você leitor. Esse desafio se soma com uma outra função que me orgulho muito que é ser responsável pelo conteúdo de vídeos, a tão elogiada TV NaTelinha.

Alguns me chamam de Sandro e meus amigos, de Sanduba. Fique à vontade para ser meu amigo. Então, um bride à coluna!

Para a estreia, eu conversei com a simpática Camila Rodrigues, que está arrasando como a sensual rainha Nefertari em "Os Dez Mandamentos", da Record.

A atriz surpreendeu o Brasil com sua beleza e a natural sensualidade na pele de Nefertari, recebendo elogios do público e da crítica com sua primeira protagonista.

O que se viu do seu desempenho na novela bíblica da Record foi uma atriz amadurecida e conseguindo a difícil missão de passar pelo olhar, todos os sentimentos ambíguos da sua personagem.
 
Camila Rodrigues é conhecida pela sua simplicidade nos bastidores. Numa conversa exclusiva por telefone, ela me contou um pouco de como está encarando todo esse sucesso em "Os Dez Mandamentos".

A atriz fala sobre as gravações da trama, comenta a grande repercussão alcançada, conta que ficou insegura quando teve que raspar o cabelo para encarar seu personagem e revela seu futuro na TV.


Confira!

“Os Dez Mandamentos” é um dos maiores sucessos de 2015. Como você está vendo toda essa repercussão da novela?

Camila Rodrigues -
É maravilhoso! A gente fica feliz porque a gente vê que nosso trabalho está sendo reconhecido e está sendo visto. Eu acho que isso é em qualquer profissão, não ser reconhecido pelo que você faz te desanima. Uma novela ela sempre é muito difícil, porque é um ano muito intenso. Uma novela bíblica tem as suas dificuldades, da caracterização que demora muito tempo, do envelhecimento, isso cansou muito agora no final. Algumas lágrimas de tensão e de nervoso por esse processo todo, junto com muitas gargalhadas e muito aprendizado.


Ganhar da novela das nove da Globo tem um gostinho especial?

Camila Rodrigues -
Na verdade eu não sei, não tem essa questão. Eu acho que o que é bom é visto. As pessoas acabaram dando uma oportunidade pra ver a Record, se interessaram e gostaram. Outras não gostavam de novela e começaram a assistir só pra ver como é e se apegaram. A novela é muito diferente do que temos hoje. A televisão ficou meio reflexo da nossa vida atual e fica chato. Sabemos como é a vida atual, um querendo passar a perna no outro, infelizmente. Você vê uma mensagem de esperança eu acho isso interessante, isso mexe com você. Acho que literalmente é uma plantadinha de uma semente dentro de cada um. Agora, parar quase o Brasil para assistir a abertura do Mar Vermelho foi muito legal.


 

Na sua opinião, o que faz de “Os Dez Mandamentos” esse grande sucesso de audiência?

Camila Rodrigues -
Eu acho que é a qualidade do produto e o horário assertivo de 8 e meia da noite. A Record vinha com produções bíblicas mas era 11 da noite, muito tarde. Tem a questão da equipe ser incrível. Eu acho que pegaram os melhores profissionais da casa e colocaram ali. A novela pode sentar pra assistir com sua família, tem uma mensagem positiva. Tem uma paixão que é olho no olho.


Sua personagem sempre deixa em dúvida sobre seu verdadeiro amor. Quem é o grande amor da Nefertari?

Camila Rodrigues
- Olha, é difícil. Eu acho que aquela coisa adolescente do primeiro amor com certeza é Moisés. Mas o parceiro e a cumplicidade no relacionamento de duas pessoas, posso dizer amor também, é Ramsés. Nunca vi um homem amar tanto uma mulher! Eu falo pro meu marido: "Amor, aprende". Ramsés fez tudo pela Nefertari. E na cena final ela acaba entendendo isso. Agora acabou a novela, mas se continuasse ela seria muito feliz e esqueceria essa loucura de Moises.


 

Na vida real é possível amar duas pessoas com a mesma intensidade?

Camila Rodrigues -
Não. São amores diferentes. Tem as qualidades de cada um e os defeitos de cada um e você se encanta pelas qualidades da pessoa. Acho que você pode amar duas pessoas, mas não com mesma intensidade. Pode amar de forma diferente.


Das cenas que você gravou, qual foi a mais marcante?

Camila Rodrigues -
Tenho várias, mas vou tentar falar uma só. Não foi a mais difícil de ser feita mas uma cena que me marcou muito foi o banho de  sangue. É bonita esteticamente!

Você teve que cortar o cabelo pra fazer a Nefertari, uma das grandes vaidades femininas. Foi difícil? Você faria tudo pra compor um personagem?

Camila Rodrigues -
Sim, esses elementos nós enriquecem. Cortar o cabelo não era somente uma questão estética, não foi uma opção minha, eles me falaram desde o início e eu concordei. Foi impressionante que a postura mudou depois de cortar um cabelo. Eu gostei, mas no início eu acho que eu me julgava e as pessoas me olhavam me achando esquisita e eu coloquei o peito mais pra frente e falei “pode olhar mesmo” (risos), deu uma postura legal para a Nefertari, porque querendo ou não eu estava insegura com aquele visual. Eu gostei, mas estava muito diferente. Eu passei máquina quatro, parecia meu couro cabeludo e sempre tive o cabelo comprido. O meu corpo respondeu: "Vamos lá, esse espaço é meu"


 

Andando pelas ruas, o que as pessoas falam para você?

Camila Rodrigues -
Elas falam que agora estão com muito ódio ou que estão com pena de mim. Isso é legal porque a personagem tem essa confusão dentro dela. Nefertari nem sabe direito quem é o seu grande amor. E as pessoas sentem isso por ela. Sentem paixão, depois tem raiva e depois tem pena. Em nenhum momento cogitaram a ideia de ela ficar meio mazinha. Quando os capítulos começaram a chegar eu falei: "Gente eu mudei muito, como é isso?" (risos). E foi muito bom porque eu pude passar por todos os sentimentos.


Sua última cena na novela foi ao ar nesta semana. Você vai tirar férias? O que pretende fazer em 2016?

Camila Rodrigues -
Vou passar 10 dias na Bahia fazendo nada (risos). Meu marido vai tirar férias também. Ele foi um grande parceirão,foi a dona de casa e o marido de casa durante esse um ano. Esse apoio é fundamental para meu trabalho, porque eu preciso chegar em casa e estar tranquila. Se eu sair da gravação e ainda passar no mercado, fazer comida e pagar contas eu não consigo. Eu sou ruim com isso. Eu sei que sou mulher, mas eu sou esquisita. Eu não consigo fazer várias coisas ao mesmo tempo (risos). Acho que quando tiver uma criança, vai ser tudo tão louco que vou aprender.


Você está escalada para a nova novela "Terra Prometida"?

Camila Rodrigues -
“Terra Prometida" não. Provavelmente eu vá fazer a série "Sem Volta" do Edgar Miranda que é uma coisa meio "Lost". As gravações serão em janeiro, fevereiro e março em Teresópolis. Eu pedi pra fazer porque eu achei muito interessante a história. Eu amo o trabalho do Edgar, ele é um cara inteligentíssimo.  Claro que dá aquela tensão porque minha imagem ainda é muito Nefertari, mas é um desafio grande fazer um personagem contemporânea agora.


Sandro Nascimento, também conhecido como Sanduba, é jornalista formado. Passou por alguns sites no Brasil e se especializou em produzir contéudo audiovisual para web. Atualmente ele é responsável pelo conteúdo da TV NaTelinha e correspondente da agência de notícias da Holanda ZOOMINTV. Twitter: @sanduba / E-mail: sandro.jornalista@outlook.com

Mais Notícias