Reportar erro
Colunas

"Cúmplices" corre por fora da grande briga, mas se firma como êxito do SBT

Território da TV

cumplices-sbt.jpg
Divulgação/SBT
Redação NT

Publicado em 23/09/2015 às 18:32:19

Alemanha e Argentina protagonizaram a final da Copa do Mundo de 2014 em um duelo apertado. Duas gigantes lutaram até a prorrogação em busca do topo. É assim que podemos ver o que Globo e Record fazem atualmente com "A Regra do Jogo" e "Os Dez Mandamentos", respectivamente.

Mas quem viu o Mundial passado também não esquece de uma equipe que até pouco tempo atrás ninguém levaria a sério se apontada para proporcionar jogadas de qualidade e que pode até ter ficado atrás das concorrentes, mas não encantou menos. No evento futebolístico, esse papel ficou com a Costa Rica. Na TV de hoje, é do SBT com seu remake de "Cúmplices de um Resgate".

O folhetim não traz grandes novidades em sua narrativa, mas reconstrói bem uma trama mexicana de sucesso já exibida por aqui. E com uma qualidade de fazer inveja para a Televisa.

Sucessora de "Carrossel" e "Chiquititas", duas produções mais consagradas em suas exibições originais, "Cúmplices" coroa que o SBT não somente deu sorte ou vive uma boa fase, mas sim encontrou um caminho para sua dramaturgia nacional, entrando de vez como uma terceira força no setor.

[galeria]
Como méritos da novela ainda podem ser apontados o melhor diálogo com a segunda tela e a interpretação fenomenal de Larissa Manoela. A atriz é digna de prêmios tanto por sua Manuela quanto por sua Isabela. Ainda mais com a bela diferença posta entre as duas personagens. E pensar que os papéis estão entre os primeiros de sua carreira - ou seja, ela é um nome que ainda vai render muito, seja no SBT, seja em outros canais.

Aliás, a medalha de bronze na briga pela audiência não é nada desonrosa diante das circunstâncias apresentadas. A briga pela vice-liderança pode voltar a ser real tão logo "A Escrava Mãe" vire sua nova concorrente.

Mas é inegável que apesar de uns passos atrás, não podemos esquecer de maneira alguma de que são três, e não apenas duas, as emissoras com significativo público em dramaturgia nacional diária, uma situação que a grandiosidade da nossa TV merece. O público agradece.

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix mostra um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

TAGS:
Mais Notícias