Reportar erro
Colunas

Linda fotografia, texto e cenas monótonas: a estreia de ''Além do Tempo''

A coluna "Enfoque NT" analisa a estreia da nova novela das seis

alem-do-tempo-rafaelcardoso-alinnemoraes.jpg
O casal protagonista de "Além do Tempo" - Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 13/07/2015 às 19:28:16

Depois de três anos, estreou nesta segunda-feira (13) a nova novela escrita por Elizabeth Jhim, na Globo: “Além do Tempo”, com direção de Rogério Gomes, o Papinha.
 
O Papinha, aliás, mostrou seu cartão de visitas com uma direção no tom correto, aliado a tomadas bastante deslumbrantes com um visual de tirar o fôlego e uma fotografia magnífica tendo a Serra Gaúcha como pano de fundo, a fictícia Campobello.
 
Por ser um primeiro capítulo, o ritmo acabou por ser lento, mais do que a média dos primeiros capítulos de telenovelas. Apesar da produção impecável e figurinos caminhando na mesma direção, o texto foi extremamente monótono na estreia, com cenas arrastadas, gerando até sono em quem assistia. 
 
Já há alguns destaques despontando na trama, como Irene Ravache como a megera Condessa Vitória e Paolla Oliveira como Melissa. É seu primeiro trabalho depois do furacão Danny Bond em “Felizes para Sempre?” no verão deste ano na Globo.
 
[galeria]
 
 
Água com açúcar
 
“Além do Tempo” tem como premissa apresentar e contar uma grande história de amor entre Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso). É exatamente quando eles se encontram e os olhares se cruzam que fica o gancho para o segundo capítulo. A “magia” aconteceu, como é de praxe em praticamente todas as telenovelas, e a partir daí se inicia a trama.
 
É nisso que os folhetins se apegam. Com “Além do Tempo” não é diferente, reunindo elementos folhetinescos tradicionais, como a vilã e noiva do galã tentando separá-lo da moça pobre e sofrida, com a ajuda da mãe do rapaz. Mais do mesmo.
 
Trocando em miúdos, uma história de amor "que o tempo não consegue apagar" e sendo atrapalhado por mãe, ex-noiva, etc. Nada diferente do que o telespectador já está habituado.
 
Dobradinha
 
Novamente, como em 2012, Elizabeth Jhim sucede uma novela de Lícia Manzo. Na ocasião, a autora estreava “Amor Eterno Amor” no lugar de “A Vida da Gente”.
 
A abertura conta com a canção “Palavras ao Vento”, de Cássia Eller. Muitos devem se recordar que ela ficou marcada na novela “Da Cor do Pecado” (2004), como o grande hit de Paco (Reynaldo Gianecchini) e Preta (Taís Araújo). No mais, muito bem feita toda a arte dela. Tecnicamente bem executada.
 
Há que se tomar o cuidado de elevar o ritmo na condução da história. Claro que é apenas o primeiro capítulo, mas já ficou provado que o público não tem mais paciência em ficar observando belas imagens e a história andar em círculos, sem sair do lugar.
 
 
Ibope
 
Segundo dados preliminares do Ibope, a audiência do primeiro capítulo de "Além do Tempo" teve 21 pontos de média, contra 9 da Record e 7 do SBT.
 
Cada ponto equivale a 67 mil domicílios ou 198 mil telespectadores na Grande São Paulo.
 
 
Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há dez anos e assina a coluna Enfoque NT há quatro, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br  |  Twitter e Instagram: @tforatto
Mais Notícias