Reportar erro
Colunas

A América para em prol do esporte; mas não na TV aberta brasileira

Território da TV

copaamerica-chile-torcida.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 07/07/2015 às 12:21:13

Em cerca de 7 dias, o continente americano terá uma sequência de eventos de tirar o fôlego. Desfechos de torneios de peso e o começo do maior evento poliesportivo da região marcam a sequência de grandes competições. Mas um hipotético telespectador que tenha somente o sinal das cinco maiores emissoras brasileiras ficaria privado de tudo isso.

No sábado (04), Chile e Argentina decidiram a Copa América em Santiago. Para felicidade geral da nação anfitrã, veio uma suada vitória nos pênaltis, que lhes deu o primeiro título internacional da história. Por aqui, somente o SporTV transmitiu o evento.
 
A Globo foi a única detentora do maior torneio de futebol das Américas em TV aberta, mas optou por ignorar a partida em prol do "Caldeirão do Huck" e de "Sete Vidas", que já foram afetados diversas vezes por jogos da "Liga dos Campeões". Em 2014, vale lembrar que o canal transmitiu até um amistoso entre argentinos e alemães, pouco após a final da Copa.

Ano que vem, tal qual em 2012, a emissora deve transmitir jogos da "Eurocopa" talvez antes mesmo da final. Ou seja, a ausência brasileira não é um inviabilizador definitivo da exibição de uma partida.

De certo modo, faltou boa vontade. O expediente é idêntico com a grande final da Libertadores caso não conte com equipes tupiniquins. Novamente, é difícil pensar que a decisão do torneio vá bater recordes negativos tais qual jogos, por exemplo, de Palmeiras e Botafogo pela Copa do Brasil já fizeram este ano.

Mas a Globo passa longe de ser a única "vilã" do esporte em sua grade de programação. Pelo contrário. Canais que tradicionalmente atiram pedras contra a emissora líder vem provando a fragilidade dos vidros de seus telhados.

No domingo (05), a Band preferiu ir com uma reprise de "A Liga" e os primeiros minutos do "Pânico" em vez de mostrar a decisão da Copa do Mundo de futebol feminino entre Estados Unidos e Japão. Um jogo histórico do Mundial do Canadá que acabou com a vitória estadunisense por 5 a 2.

O canal do Morumbi ainda ignorou todas as partidas do Brasil na primeira fase do torneio, mostrando somente a eliminação nas oitavas-de-final.

Claro, a coluna pondera o potencial de cada evento. É óbvio que para a Globo esse jogo seria uma barca furada em termos de audiência. Mas o canal dos Saad perdeu para o "Encrenca", da RedeTV!, durante boa parte do tempo em que ele ocorria. Será mesmo que o futebol ao vivo não marcaria mais?

E a Record, que propagou aos quatro ventos querer acabar com o monopólio da comunicação, precisa explicar se fez isso para engavetar transmissões. A abertura do Pan de Toronto será jogada em um compacto na madrugada.

O evento acontece na cidade canadense a partir das 20h30 no horário de Brasília. Só quatro horas depois é que os telespectadores da "emissora oficial do esporte olímpico" poderão assistir a trechos da cerimônia.

A Record News até que vai exibir tudo ao vivo, mas tem sinal deficiente em diversas localidades. Não é uma compensação coerente para o público que viu o canal paulista se gabar nos últimos anos pela retirada de direitos da Globo.

Assim, nadando contra a tendência de grades cada vez mais ao vivo, todos os canais citados contribuem para que a TV fechada bata novos recordes e agregue público a cada dia. Pode ser um caminho sem volta.

Ela existe!

A TV Brasil tem repercussão quase nula, mas com a transmissão de eventos da Fifa já vem mostrando uma maturidade na exibição de esportes. O canal é um dos poucos a respeitar a exibição dos cerimoniais de entrada em campo até a entrega das taças sem cortes.

O próximo torneio a ganhar a tela da TV estatal será o Mundial de futebol de areia.

Craque

Luís Roberto chamou a atenção neste último fim de semana ao mostrar sua habilidade ao transitar entre o vôlei de praia e o futebol ao vivo com uma naturalidade para poucos.

Com o match point da final do Mundial da modalidade na areia ocorrendo no intervalo do Campeonato Brasileiro, quem assistia a São Paulo x Fluminense pode conferir a narração relâmpago da conquista de Alison e Bruno.

Já em Corinthians x Goiás, jogo narrado por Cléber Machado, não houve o flash ao vivo direto da Holanda.

Respeito...

No sábado (04), o SporTV 2 tinha programada a exibição do amistoso de vôlei entre Brasil e Argentina para logo depois da decisão do terceiro lugar do Mundial feminino entre inglesas e alemãs.

Mesmo com o jogo no Canadá indo para a prorrogação, o horário de início da partida não foi alterado para não prejudicar o público presente na boa partida em Natal. A transmissão foi iniciada na TV ainda no finalzinho do primeiro set.

...mas nem sempre

Um dia depois, porém, o corte foi na festa das americanas campeãs mundiais de futebol feminino. Um fim de transmissão seco para exibição de um VT do Brasileirão na sequência. Inexplicável, já que se houvesse prorrogação novamente, a grade haveria de se adaptar.

 

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix mostra um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

Mais Notícias