O bom e velho enlatado segue em destaque na TV

Click TV

Novela mexicana segue com grande audiência no Brasil

Publicado em 17/06/2015 às 16:51:38

Por: Helder Vendramini

Muito se ouve falar sobre a falta de originalidade, criatividade e vontade das emissoras, especialmente o SBT, sobre a presença (às vezes exagerada) de “enlatados” na grade.

São poucos os que param para analisar que o Brasil gosta e assiste a esses enlatados.

Nesta terça-feira (16), o NaTelinha noticiou que as novelas da tarde do SBT, todas reprises ou enlatadas, deram um banho no quesito audiência na última segunda (15).

A começar pela reprise de “Maria Esperança”, releitura brasileira da novela mexicana “Maria Mercedes” lançada em 2007, contando com bons nomes no elenco, embora seja renegada por alguns de seus protagonistas, atingiu 8,5 pontos de audiência média.

Em seguida, a inédita enlatada mexicana “Coração Indomável” registrou números ainda mais expressivos, beirando os 10 pontos ante 5 da Record, que exibia os seus “Programa da Tarde” e “Cidade Alerta”.

Outra enlatada mexicana, “A Usurpadora”, mesmo em sua sexta exibição, fez bonito e manteve 10 pontos contra 8 da Record, que estava com o “Cidade Alerta”.

Esses números, aliados ao retorno financeiro trazido pelas obras, fez com que a Record abrisse os olhos e passasse a monitorar com mais carinho o “Programa da Tarde”. Eis que, após algumas semanas de monitoramento, a emissora decidiu extinguir o programa de vez, colocando em seu lugar reprises de novelas e seriados enlatados.

A Globo, por muitos anos manteve em sua grade vespertina reprises de novelas e filmes, também considerados enlatados. E, embora em ordem inversa à de outrora, mantém ao menos duas horas de sua programação vespertina com a dupla “Sessão da Tarde” e “Vale a Pena Ver de Novo”.


"Programa da Tarde" foi cancelado e será substituído por uma novela reprisada


Todo esse cenário indica que não são apenas as emissoras que preferem reprises ou enlatados, mas o público também tem apreço por esse tipo de atração.

Não há como, por exemplo, o “Programa da Tarde” faturar, se a audiência não corresponder. Não há possibilidade de uma atração se manter sem que o tripé audiência/repercussão/faturamento esteja em equilíbrio.

Um programa nacional custa muito, pode faturar o mesmo e dá menos audiência que uma novela ou série enlatados. Então, qual a vantagem em investir nessa atração, principalmente à tarde?

A análise não é nada boa para profissionais da área, mas é a mais dura e cruel realidade de uma televisão que nada mais faz que refletir a vontade dos seus telespectadores.

 

Apaixonado por televisão, Helder Vendramini pesquisa e estuda esse meio há vários anos e está se formando no curso de Rádio e TV. Aqui no site, busca fazer análises aprofundadas dos mais variados temas que envolvem a nossa telinha.



COMENTÁRIOS