Reportar erro
Colunas

"Jornal Nacional" abandona estúdio-redação pela primeira vez desde 2000

No dia da morte de Eduardo Campos, noticiário da Globo foi apresentado direto de Brasília

jornalnacional-brasilia.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 14/08/2014 às 17:10:49

“Um desastre põe o Brasil em estado de choque”. Foi assim que se abriu a edição de 13 de agosto de 2014 do “Jornal Nacional”, às 20h20, mais cedo do que o habitual, já que o tempo limite do encerramento nas quartas não é elástico devido ao futebol.

O termo “choque” já havia sido utilizado mais cedo por William Bonner em seu Instagram. É assim que muitos brasileiros poderiam definir seus sentimentos conforme a tarde foi revelando detalhes da tragédia que vitimou fatalmente o ex-governador pernambucano Eduardo Campos.

Bonner certamente estava mais do que a maioria, afinal, esteve ao lado de Eduardo horas antes do acidente, quando o candidato foi sabatinado no “Jornal Nacional”, dentre a série de entrevistas dos presidenciáveis.

William e Patrícia Poeta estavam em Brasília ontem para o sequenciamento das conversas. A ouvida nessa quarta-feira seria Dilma Rousseff. As entrevistas dela e do pastor Everaldo foram adiadas em comum acordo para a próxima semana.

Já haviam sido questionados Aécio Neves e o próprio Eduardo, que foi perguntado sobre polêmicas de sua trajetória, como a indicação da mãe Ana Arraes para o Tribunal de Contas da União.

Mas a frase que entrou para história foi a de seu discurso final na bancada: “Não vamos desistir do Brasil”.

No encerramento da edição quase que totalmente especial sobre a sua morte, foram exibidas imagens dos bastidores da entrevista do dia anterior.

O dia ficou marcado ainda pelo retorno do repórter Júlio Mosquéra para Brasília após anos como correspondente em Nova York. E o telejornal excepcionalmente foi transmitido ao vivo também pela internet.

Nenhum representante no RJ

A tragédia ocorreu em São Paulo, o estado de origem de Campos é Pernambuco e a base do “JN” é no Rio de Janeiro, mas a edição foi completamente feita de Brasília, justamente para sabatina com Dilma, que seria feita no Palácio da Alvorada.
 
Porém, a ideia original era que Heraldo Pereira ficasse na bancada do estúdio-redação para repercutir outras notícias do dia. Mas ele acabou viajando ao Rio somente para fazer os boletins entre “Malhação” e “Geração Brasil”.

Foi a primeira vez desde a estreia do novo conceito em que o “JN” abandonou sua “casa” por completo na edição. Em 2007, quando ocorreu a tragédia aérea da TAM em Congonhas, William Bonner foi deslocado para o local do acidente no dia seguinte, o que fez Fátima Bernardes, que até então cobria os Jogos Panamericanos direto dos locais de competições retornar ao estúdio.

O estúdio do “DFTV”, que já foi improvisado para Bonner falar com Dilma após a vitória em 2010, agora foi ocupado pela dupla titular do telejornal.

Apesar de falhas que deixaram evidentes os reflexos dos telões, a edição foi tecnicamente boa no cenário diferente. Não aconteceram falhas de áudio ou grandes intervalos no contato com os links.

Por falar em áudio, o telejornal foi encerrado sem a trilha, evidenciando o sentimento de luto. As imagens exibidas enquanto os créditos subiam foram da própria capital federal. Na despedida, Bonner e Poeta também dispensaram o “boa noite” e se resumiram em um “até amanhã!”.

O expediente também foi adotado no “Jornal da Record” e no “SBT Brasil”.

O “Jornal da Globo” derrubou o “Placar da Rodada” e teve William Waack voltando para bancada. Na tarde, ele entrou ao vivo por telefone no Plantão do “JH” direto de um centro da Aeronáutica no Rio de Janeiro, onde participava de treinamentos.  

Waack exibiu seus conhecimentos técnicos sobre aviação em explanações no telão do “JG”. Outro destaque da edição foi a exibição indireta de imagens da Record News no site do jornal El País enquanto se falava sobre a repercussão internacional da tragédia.

 

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix mostra um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o https://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

 

Mais Notícias