Reportar erro
Colunas

A Copa dos gritos de gol... quando as seleções colaboram

Confira nova análise da coluna "Papo de Bola"

5f069b34576112b92c7660b8f34e5735.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 17/06/2014 às 09:28:45

Foi só eu falar no artigo anterior dos muitos gols nos primeiros dias de Copa do Mundo e, no mesmo dia da publicação, eis que surge o primeiro 0 a 0 da competição. Mick Jagger eu?

Mas nem é o fato de Irã x Nigéria ter acabado assim o pior de tudo. Existem empates sem gols que, apesar da ausência do que um dia Alexandre Santos definiu como o grande momento do futebol, são bons pela qualidade da disputa e por render momentos de emoção. Mas a peleja em Curitiba esteve longe, muito longe, oceanicamente longe disso. Portanto, cabe um registro de solidariedade a Rogério Corrêa (Globo), Oliveira Andrade (Band), Linhares Jr. (SporTV), Luiz Carlos Largo (ESPN Brasil), Ivan Bruno (BandSports), Rodrigo Cascino (Fox Sports) e Cadu Cortez (Fox Sports 2).

Entrando em campo

É apenas neste sexto dia de Copa que a Rede Globo escala pela primeira vez Rembrandt Jr., seu titular da Globo Nordeste. Bélgica x Argélia marca a estreia dele na competição, pela qual emendará transmissões em dois dias seguidos pois sairá de Belo Horizonte até Porto Alegre para narrar Holanda x Austrália amanhã.

A número 1 para beijar

Não é Donatela e felizmente muito menos Flora, mas é "A Favorita" para receber beijinhos doces de torcedores neste Mundial de Seleções. Ainda bem que existe a internet para difundir momentos de alcance regional na TV. Sem a web, o Brasil e o mundo não se divertiriam da mesma maneira como os paulistas ao vivo ao assistirem os beijos que Sabina Simonato recebeu de um torcedor croata no "SPTV" e de um português no "Bom Dia SP".

Aliás, notem a coincidência: um croata a beijou e sua seleção levou 3 x 1 do Brasil; um lusitano a beijou e depois veio o chocolate de 4 x 0 da Alemanha. Será que rola um link com mexicanos antes da partida no Castelão?

A imagem do dia

Neto publicou em seu perfil no Twitter esta foto dele com José Luiz Datena no hotel onde se hospedaram em Salvador para transmitir Alemanha x Portugal pela TV Bandeirantes.

Os seguidores do ex-jogador dispararam brincadeiras e zoeiras aos montes, algumas impróprias para este horário (tem criança assistindo, como diria João Kléber no "Você na TV"). Tiradas de sarro à parte, foi o primeiro jogo do Datenão pela Band aberta diretamente do estádio após narrar México x Camarões e Costa Rica x Uruguai dos estúdios.

Do fundo do baú

Brasil e México se enfrentaram três vezes nos Mundiais, a última delas em 1962. Vitória brasileira por 2 x 0 que fecha a coluna num compacto especialíssimo: uma transmissão exibida por uma rede de TVs associadas através de videotape. A equipe teve Raul Tabajara e Paulo Planet Buarque no primeiro tempo, Walter Abrahão e Ary Silva no segundo e Flávio Iazzetti o jogo inteiro comentando a arbitragem.

20 estações mostraram a gravação: Record, Tupi, Excelsior, Paulista e Cultura em São Paulo; Tupi Interior em Ribeirão Preto; Tupi, Continental e Rio no RJ; Nacional, Brasília e Alvorada na capital federal; Itacolomi em Belo Horizonte; Piratini em Porto Alegre; TV Paraná em Curitiba; Itapoan em Salvador; Marajoara em Belém; e TV Rádio Clube em Goiânia, Recife e Fortaleza.

Assista:


Edu César é titular do site www.papodebola.com.br e está de volta ao NaTelinha para falar sobre a cobertura da Copa do Mundo pelas TVs.

Mais Notícias