Reportar erro
Colunas

A história das Copas do Mundo na TV brasileira - parte 2

Continue acompanhado a história das Copas na televisão, em artigo do "Papo de Bola"

5f069b34576112b92c7660b8f34e5735.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 05/06/2014 às 16:40:50

Agora que o árbitro apitou o início do segundo tempo, retomada é a memória das Copas do Mundo na televisão.

Veja a primeira parte aqui!

Em 1990, a Globo teve Galvão Bueno como titular pela primeira vez, após ser o segundo de Luciano do Valle em 1982 e Osmar Santos em 1986. Eles também estavam na Itália, tanto Luciano pela Bandeirantes quanto Osmar pela Manchete. O SBT contou com Luiz Alfredo numa espécie de "bate-e-volta" da Globo.
 


Anúncio da TV Manchete para a Copa de 1990, na Itália


Em 1994, o grande pecado foi a Manchete ficar de fora porque a empresa IBF, quando a administrou, não pagou todas as parcelas da compra dos direitos de transmissão. A julgar pelas Eliminatórias um ano antes, de novo seu titular seria Osmar Santos. Como a TV Manchete não fez a Copa nos Estados Unidos, ele a narrou pela Rádio Globo de São Paulo - e foi sua última Copa, já que no fim daquele ano sofreria um gravíssimo acidente.
 


Anúncio do SBT em 1994; atenção para o slogan: "Veja o Brasil ser campeão no vice".
Naquela época, emissora se vangloriava por ser segundo lugar no Ibope, perdendo apenas para a Globo
 

A primeira conquista brasileira em 24 anos teve Galvão Bueno na Globo (com sua inesquecível imagem do "é tetraaa!!!" pra lá de histérico), Luciano do Valle na Band e Luiz Alfredo de volta ao SBT. Eles contaram o feito da Seleção. Ainda foi a edição de estreia da TV paga, com o SporTV transmitindo as partidas. Luiz Carlos Jr. foi o seu titular.

1998 representou a Copa mais democrática: sete exibidores direto da França, cinco abertos e dois fechados. Globo com Galvão Bueno e Band com Luciano do Valle, tradições mantidas. O SBT teve Sílvio Luiz no comando após dois Mundiais como segundo locutor da Band. A Manchete se despediu das Copas nesta edição e Paulo Stein foi novamente seu titular. A Record contou com Luiz Alfredo como voz principal e só conseguiu transmitir a Copa depois de uma tremenda batalha judicial.
 


Nota da Record sobre problema judicial em 1998
 

SporTV, com Luiz Carlos Jr., e ESPN Brasil, com Milton Leite, também seguiram a campanha vice-campeã do Brasil ao tomar uma chapuletada dos donos da casa na final.

Coreia e Japão promoveram em 2002 a primeira Copa tanto na Ásia quanto em dois países. Copa de apenas dois exibidores: Globo e SporTV. Galvão Bueno e Luiz Carlos Jr. foram as vozes do penta da Seleção.
 


Anúncio da Globo para a Copa de 2002, que terminou com o penta do Brasil


A Globo continuou exclusiva em TV aberta na Alemanha, em 2006, mas a TV paga teve novamente a variedade assegurada. Além do SporTV, também transmitiram o Mundial a ESPN Brasil, com João Palomino como titular, e o BandSports, na Copa que marcou o regresso de Luciano do Valle e Sílvio Luiz, ausentes em 2002.

Veio a África do Sul em 2010, mais um continente inédito. Pela décima primeira vez consecutiva, a Globo estava lá. Desta vez, sem exclusividade em aberto. A Bandeirantes voltou, naquela que ninguém desconfiaria que seria a última Copa de Luciano do Valle, que também fez jogos no BandSports, um dos três canais fechados presentes. A ESPN Brasil teve Paulo Andrade como principal locutor e, pela primeira vez, o SporTV não teve Luiz Carlos Jr. como titularíssimo. Milton Leite dividiu com ele as melhores escalas e contou o título da Espanha.

Na próxima edição, freio na memória e acelerador na atualidade a uma semana do começo de tudo.


Edu César é titular do site www.papodebola.com.br e está de volta ao NaTelinha para falar sobre a cobertura da Copa do Mundo pelas TVs.
 

Mais Notícias