Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Estreias de "Máquina da Fama" e "Domingo da Gente" não empolgam

da16e638b6cc67009fc292ac6070616a.jpg
Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 11/11/2013 às 17:26:11

O SBT conseguiu piorar o “Famoso Quem?”. Com novo nome, o “Máquina da Fama” estreou no último sábado (9) e o que se viu não foi nada evolutivo. Patrícia Abravanel, por mais que tenha carisma, ainda não consegue ter jogo de cintura e desenvoltura pra comandar um programa sozinha. Ela ainda não é capaz de sequer desenvolver uma conversa com um candidato.

Antes, a atração buscava personagens, contava um pouco mais de suas histórias de vida, criava-se, mesmo que mínima, algum tipo de identificação. Agora, a história é bastante resumida e o foco virou nas apresentações artísticas, coisa que não dá audiência.

Foi gravado pra ser colocado no ar às pressas. Basta ver o microfone que Patrícia Abravanel usou e as fichas que ainda não constavam o nome do programa. Entretanto, é válido ressaltar a produção caprichada do programa e a direção de Michael Ukstin. Prepararam cenários dignos para os covers dos Mamonas Assassinas, Luan Santana e Katy Parry. A qualidade dos musicais em si, muitas vezes, deixou a desejar. Vozes nada parecidas com as dos originais.

A audiência não mudou. Os 5 pontos continuaram, e junto com ele, o terceiro lugar.

“Domingo da Gente” fica aquém


Já no domingo (10), a Record estreou o "Domingo da Gente", que não tinha nada de novo.

Adriane Galisteu é uma excelente comunicadora e apresentadora. O programa é pré-moldado e a loira conseguiu fazer a diferença.

A Record anunciou um produto inovador. E disso, não teve nada. Até o nome do programa é antigo. Vale o investimento e provavelmente vão aprimorar o programa quando alguém for fixado, até pra que ganhe forma própria.

De “novo”, brincadeiras que Jimmy Fallon utiliza no seu programa nos Estados Unidos, como a “roleta russa do ovo” que fez em uma entrevista com Anitta e a “guerra de água” no palco com Rodrigo Faro.

O programa marcou 5 pontos no Ibope, nada diferente do que o “Tudo a Ver” já vinha marcando. E é difícil superar essa marca. O share (televisores ligados) do horário não é muito alto e dificulta um bom desempenho. Mas, Celso Portiolli pode esperar uma disputa ainda mais acirrada nas próximas semanas.

Será que esse investimento vale a pena?

 

A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_


 

Mais Notícias