Reportar erro
Colunas

Olhar TV: A minha favorita

por Taty Bruzzi

img20121212215944.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 13/12/2012 às 12:56:59

Produto cultural brasileiro e extremamente bem sucedido, dentro e fora do país, as telenovelas ainda são alvo do preconceito por parte dos intelectuais. No entanto, nas  últimas décadas abriu-se espaço maior no mundo acadêmico destinado à pesquisas, que permitiram vê-las com outros olhos.

Diante de sucessos como Roque Santeiro, A Escrava Isaura e Avenida Brasil, esta última dona da maior audiência e mobilização popular de todos os tempos, faz-se crer que, independente da opinião de críticos e curiosos, este ainda é o entretenimento predileto dos brasileiros.
 
Brasileira X Mexicanas
 
Você já parou para pensar de onde vem as novelas? Do termo novel, dá a ideia de um novelo (de lã) que irá se desenrolar aos poucos determinada trama. Sua forma é intermediária entre o conto e o romance, caracterizada por uma narrativa de extensão média na qual toda a ação acompanha a trajetória de uma personagem principal.

Curiosamente, as primeiras novelas brasileiras seguiam o modelo das mexicanas. Estas, pecavam no exagero em termos de dramatização, tanto na caracterização quanto na própria atuação. Com o tempo, fomos aprimorando e descobrindo um jeito mais “brasileiro” de contar nossas histórias. 

No entanto, até hoje as mexicanas continuam seguindo esse molde, priorizando a dramaturgia. E talvez essa seja sua marca registrada: cenários coloridos, figurinos exagerados e atuação melodramática, que fizeram de Maria do Bairro, Esmeralda e Carrossel, entre outras, novelas inesquecíveis.
 
La Usurpadora
 
Desde o dia 10/12, a trama da pobre mulher que é obrigada a assumir a identidade de sua suposta sósia, para que a mesma gaste o dinheiro do marido com amantes e viagens, está de volta à grade do SBT.

Produzida pela Televisa em 1998, esta é a quinta vez que A Usurpadora é exibida pela emissora de Sílvio Santos (1999; 2000; 2005; 2007 e 2012) e a produção é bem diferente das que estamos acostumados a assistir.

Mesmo que as atuações sejam um tanto “primárias” e sem praticamente nenhum efeito visual, com excessão para imagens de terceiros refletidas no espelho, dando a ideia de um flash que determinada personagem tem, a novela é uma das mais queridas pelos telespectadores e por mim.

Se me perguntar qual o segredo para o sucesso, arriscaria apostar em sua história. Com todo o exagero de caras, bocas, trilha sonora, o telespectador ainda gosta mesmo é de um bom dramalhão, com direito a grandes amores, traições, muitas lágrimas e um final feliz. E o que é melhor, sem apelar para cenas eróticas ou de violência.

Mais Notícias