Reportar
erro
Famosos

Lírio Parisotto se defende e lembra outra briga com Luiza Brunet: "agressiva"


lirio+brunet-divulgacao.jpg
Reprodução
Por Fabrício Falcheti

Publicado em 04/07/2016 às 16:52:39

O empresário Lírio Parisotto voltou a se defender das acusações da ex-mulher, Luiza Brunet, negando que tenha agredido a ex-modelo.

Em desabafo publicado em seu Instagram neste domingo (3), o bilionário afirma que volta e meia era agredido pela namorada, relatando uma passagem que teria ocorrido durante uma viagem de barco, encerrada no hospital, com ele levando dez pontos.

Lírio compartilhou o depoimento de um amigo, que teria testemunhado a agressão de Luiza.

"Se for o caso, vou até São Paulo para contar o que aconteceu no ano passado no barco. Se fala tanto de violência contra mulher. E a violência da mulher contra o homem? Nunca vou esquecer com que raiva e violência a Luiza foi em cima de você no barco. E você tinha que ficar ali apanhando ou tem direito de se defender?", diz o amigo do empresário.

A partir daí, Lírio disse: "Este é o depoimento de uma das dez testemunhas que assistiram a violência da LB. Isto resultou em um ferimento que precisou de dez pontos no hospital. Cuidado com os prejulgamentos, ela é muito agressiva. Criatura hipócrita".

E continuou: "Como estou sendo julgado e por incrível que pareça condenado sem saber do que se trata, aí está o depoimento de uma testemunha. Há quem adora se fazer de vítima na mídia, afinal ela é uma queridinha e sabe muito bem utilizá-la. A verdade não tardará. Não julguem antes dos fatos serem esclarecidos que ainda não sei quais são que ela alega, não fui citado em nada".

Por fim, encerrou: "Deus me dê força e me proteja. Abraço aos amigos, aos que não me conhecem peço que aguardem a decisão da Justiça. Sempre fiquei quieto como acho que tem que ser em assuntos desta natureza. Fazer o que ela resolveu mentir... Sempre tentei me defender desta agressividade da parte dela. Não aceitarei ser tratado como agressor de mulher, que tanto respeito e admiro, quem me conhece sabe, infelizmente quem não me conhece prejulga errado. Desabafo, muita pressão desnecessária".

O caso

A agressão veio à tona na última semana, em entrevista de Luiza Brunet ao jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

A ex-modelo relatou um ataque cometido na madrugada de 21 de maio, em Nova York, Estados Unidos.

Segundo Luiza, a briga começou ainda num restaurante onde jantava com amigos. O empresário teria se exaltado com a ideia de ir até uma exposição de fotos. Lírio disse que não queria ser confundido com o ex-marido de Brunet, como já ocorreu em outra ocasião.

"Fui para Nova York acompanhá-lo para o evento Homem do Ano. Saímos do restaurante e pegamos um Uber. Ao chegar ao apartamento, ele me deixou dentro do carro e subiu", começou a contar, na entrevista.

Já no apartamento, a ex-modelo e atriz revelou que o empresário passou a atacar com xingamentos até dar um soco em seu olho, seguido de chutes. Jogada no sofá e sem ter como se defender, ela teve quatro costelas quebradas.

Luiza Brunet disse que só conseguiu se livrar das agressões após gritar por ajuda e correr para o quarto, onde se trancou. No dia seguinte, diz ter saído escondido e conseguiu pegar um avião de volta ao Brasil. Por fim, se submeteu a um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e fez queixa no Ministério Público de São Paulo.

Neste domingo, o "Fantástico" mostrou uma foto disponibilizada em primeira-mão pela atriz, onde ela aparece com um hematona no olho.

Em comunicado enviado ao programa da Globo, disse: "Nos últimos dois dias, venho recebendo o carinho de meus familiares, amigos e de toda a sociedade brasileira. Isso é o que me dá forças para seguir na luta pelo fim da violêcia contra as mulheres. Mantive união estável com um homem que eu acreditava que cuidaria de mim. Me enganei. Reafirmo a minha confiança na Justiça brasileira e no trabalho brilhante feito pelo Ministério Público, através do GEVID - Grupo de Enfrentamento à Violência Doméstica. Agora, vou continuar cuidando das marcas psicológicas que ficaram em mim, essas são as mais difíceis de curar. Agradeço o apoio de todos".

Procurado, Lírio Parisotto não foi encontrado, pois estava em viagem internacional. Em nota, seus advogados disseram que ele ainda não foi intimado, mas "tem todo o interesse no esclarecimento dos fatos e confia na atuação do Poder Judiciário". Por fim, disse que irá se manifestar a respeito assim que a Defesa tiver acesso aos autos.