Record demite líderes de movimento grevista que parou filial do RS

Luiz Barbará foi demitido por telegrama

Publicado em 11/01/2017 às 15:45:15

Por: Sem autor

Mesmo prometendo não demitir ninguém, a RecordTV Rio Grande do Sul mandou embora na manhã desta quarta-feira (11), cinco contratados que eram considerados os líderes do movimento que deflagrou uma greve na emissora em outubro do ano passado.

Segundo informações obtidas em primeira-mão pelo NaTelinha, foram quatro repórteres dispensados, considerados alguns dos melhores do canal. São eles: Julio Prestes, Luiz Barbará, Marcus Pena e Frederico Villar - este último voltou de férias na última segunda (9).

Além disso, há duas semanas, em pleno plantão de fim de ano, a Record também dispensou o cinegrafista Bira Brackmann, outro que ajudou na paralisação. Mais uma demitida foi a produtora Patrícia Mello, que atuava para o "Domingo Espetacular".

A demissão de Barbará foi a que mais chamou a atenção. O jornalista foi demitido por telegrama pelo canal. Luiz Barbará, vale lembrar, teve uma ajuda negada pela emissora após ser vítima de cárcere privado, conforme o NaTelinha noticiou em novembro. Ele estava afastado desde que o caso ganhou projeção nacional.


Marcus Pena é um dos dispensados pela Record e que ajudou na greve em outubro

As dispensas estão sendo consideradas retaliação ao movimento que deflagrou uma greve na RecordTV RS em outubro. Na ocasião, nenhuma equipe de reportagem foi às ruas, em forma de protesto por melhores condições de salário.

Por conta disso, naquele dia, o "Balanço Geral RS", apresentado por Alexandre Motta, exibiu somente câmeras de segurança e vídeos do WhatsApp por mais de duas horas e meia de duração.

Durante as negociações de volta ao trabalho, a cabeça da rede em São Paulo enviou Tiago Contreira, chefe de redação na cidade e braço direito de Douglas Tavolaro, vice-presidente de jornalismo, para avaliar a situação.

Na reunião com o movimento grevista, que também teve a participação de Rodrigo Falcão, novo diretor de jornalismo da RecordTV RS, foi prometido que não aconteceria demissões, tampouco retaliações pela greve, o que não foi cumprido com a lista de dispensas.

Procurado pelo NaTelinha, Rodrigo Falcão disse que os cortes "tratam-se de uma reformulação no Departamento de Jornalismo da Record TV RS, onde foram realizadas substituições de alguns colaboradores, não tendo nenhuma relação com o fato citado acima".



COMENTÁRIOS

Fechar X