"Pega Pega" tem estreia sem sal e aproximação forçada entre protagonistas

Enfoque NT analisa estreia de nova novela da Globo

Fotos: Divulgação/TV Globo

Publicado em 06/06/2017 às 20:35:46

Por: Thiago Forato

Estreou na noite desta terça-feira (6) a nova novela das sete da Globo, "Pega Pega", com autoria de Claudia Souto e direção artística de Luiz Henrique Rios.

Com uma primeira cena de perseguição entre Antônia (Vanessa Gíacomo) e um ladrão de joias sendo capturado por ela, este foi o ponto alto de um primeiro capítulo que embora tenha sido ágil, foi bastante inverossímil e forçado.

Camila Queiroz, vivendo sua terceira personagem na TV, e a primeira tendo que extirpar seu sotaque do interior paulista, ora teve bons momentos, ora ficou bastante artificial. Sua personagem oscilou e a aproximação com Eric (Mateus Solano), seu par romântico, ultrapassou o limite da naturalidade.

Pouco depois de se conhecerem, a moça já aceitou um convite para ir a uma ópera com o empresário, e como se não bastasse, mais tarde, não o deixou ir sozinho ao IML (Instituto Médico Legal) para ver aquela que poderia ser sua filha, Bebeth (Valentina Herszage).

A história de Bebeth, aliás, é outro ponto a ver em como vai se desenrolar. Neste primeiro capítulo, também ficou aquém. A história da garota rica e revoltada foi longe em Foz do Iguaçu, fazendo uma longa caminhada de tirar o fôlego.

Atrás, seu pretendente Márcio (Jaffar Bambirra) que a seguiu incansavelmente. Tudo rápido demais e repleto de atropelos. Até o telespectador mais atento pensou ter perdido alguma coisa.

Pouco se viu ainda propriamente do roubo que vai movimentar a trama. Marcos Caruso como Pedrinho claramente foi um acerto e um personagem carismático em meio aos outros citados.

Resta saber em como a novela vai sustentar uma história fundamentada num roubo por tanto tempo. A autora terá que ter bastante desenvoltura em fazer as paralelas renderem, como a antecessora "Rock Story".

A fotografia e os filtros estão bonitos, mas o primeiro capítulo não empolgou. Muita agilidade e também muito atropelo. É dar tempo à "Pega Pega".




publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS